Data: 14/02/2020 17:23 / Autor: Redação / Fonte: Ipem-SP

Ipem-SP reprova 28% dos produtos fiscalizados na “Operação Carnaval”

“Operação Carnaval” analisou confetes, serpentinas, lantejoulas, purpurina, glitter, pulseiras, máscaras, apito, reco-reco, refrigerantes e bebidas alcoólicas mais consumidas


Crédito: Depositphotos

O Ipem-SP (Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo), órgão do Governo do Estado que tem como finalidade proteger o cidadão, realizou na última quarta-feira, 12 de fevereiro, a Operação “Carnaval”. O objetivo foi identificar se o conteúdo de diversos itens utilizados nesta época do ano corresponde ao indicado na embalagem para o consumidor.

Dos 32 produtos analisados em laboratório, em 9 (28%) foram detectadas irregularidades. 

A ação, realizada nos laboratórios do instituto na Capital, Bauru, Campinas, Ribeirão Preto, São Carlos e São José do Rio Preto, analisou confetes, serpentinas, lantejoulas, purpurina, glitter, pulseiras, máscaras, apito, reco-reco, refrigerantes e bebidas alcoólicas mais consumidas no Carnaval. Os itens foram coletados no comércio, com o objetivo de verificar as indicações de quantidade, peso e dimensão mencionadas nas embalagens.

Os comerciantes autuados têm 10 dias para apresentar defesa. De acordo com a lei federal 9.933/99, as multas podem variar entre R$ 100 e R$ 1,5 milhão.

Orientação para o consumo

O Ipem-SP disponibiliza para download o Guia Prático de Consumo, que traz dicas ao consumidor sobre o que observar na hora da compra de produtos embalados, têxteis, eletrodomésticos, itens que devem trazer o selo do Inmetro e também a utilização de balanças disponíveis em supermercados, padarias, açougues e outros tipos de comércio

Comente aqui