Data: 08/12/2015 11:45 - Alterado em: 04/12/2019 13:20 / Autor: Redação / Fonte: IPEM-SP

IPEM-SP realiza plantão de taxímetro no Grande ABC

Os plantões são voltados para profissionais que precisam validar o instrumento após mudança de veículo, troca ou reparo


Os taxistas dos municípios do Grande ABC – Diadema, Mauá, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, Santo André, São Bernardo do Campo e São Caetano do Sul, já podem consultar no site do Ipem-SP (www.ipem.sp.gov.br) as datas dos plantões, voltados especificamente àqueles que precisam validar o instrumento após mudança de veículo, troca ou reparo. A próxima ação está programada para quarta-feira, 11 de Dezembro, das 9h às 12h e das 14h às 16h, sendo o ponto de partida à Rua Senador Queiróz, esquina com a Rua Assis Brasil – Vila Scarpelli, em Santo André.

No caso dos plantões de regularização de taxímetro, somente os taxistas que precisam validar o instrumento após mudança de veículo, troca ou reparo do taxímetro devem comparecer.

Os taxistas autuados por trafegar com o taxímetro irregular têm dez dias para apresentar defesa ao órgão.

Para agendar o atendimento é necessário acessar o site do Ipem-SP (www.ipem.sp.gov.br) e emitir a GRU (Guia de Recolhimento da União) para o pagamento da taxa de verificação. Sem o agendamento online e a taxa quitada, o atendimento não é realizado.

Na data da verificação, o taxista ou responsável pelo veículo deve apresentar os seguintes documentos:

- alvará de estacionamento fornecido pela prefeitura;

- certificado de propriedade do veículo;

- certificado de verificação do Ipem-SP, referente ao último exercício;

- GRU quitada;

- comprovante de endereço;

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (11) 4426-7333 ou pessoalmente na sede da regional do Ipem-SP em Santo André, localizada na Rua Atibaia, 390 – Valparaíso.

Fique de olho

Para identificar se o taxímetro foi verificado pelo Ipem-SP, o consumidor deve observar a existência do lacre amarelo, que impede o acesso à regulagem do aparelho, e do selo do Inmetro (holográfico) com a frase “verificado até 2020”. Caso o lacre esteja rompido, o consumidor não deve aceitar a corrida, pois o aparelho pode apresentar medição incorreta. Em alguns casos poderão ser encontrados com a etiqueta "verificado até 2019", pois, o instrumento pode ser que ainda não tenha sido verificado, devido o cronograma conforme o alvará.

O valor da bandeira é estabelecido pela prefeitura de cada município, mas é importante estar atento ao horário em que as bandeiras ‘um’ (das 6h às 20h) e a ‘dois’ (das 20h às 6h) podem ser utilizadas, para não pagar mais caro pela corrida.

O taxímetro deve ser ligado na frente, sempre, do passageiro. Não se deve aceitar corridas com valor combinado em táxis. E o passageiro deve observar a placa do veículo, pois, táxis não podem angariar passageiros em outros municípios onde estão registrados.

Orientação para o consumo

O Ipem-SP disponibiliza para download o Guia Prático de Consumo, que traz dicas ao consumidor sobre o que observar na hora da compra de produtos embalados, têxteis, eletrodomésticos, itens que devem trazer o selo do Inmetro e também a utilização de balanças disponíveis em supermercados, padarias, açougues e outros tipos de comércio.

Comente aqui