Data: 30/04/2020 16:18 - Alterado em: 10/11/2020 17:09 / Autor: Redação / Fonte: Ipem-SP

Ipem-SP fiscaliza botijões de gás de cozinha no Estado de SP


Crédito: Ipem-SP

O Ipem-SP (Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo), autarquia do Governo do Estado, vinculada à Secretaria da Justiça, e órgão delegado do Inmetro, que tem como objetivo defender o consumidor, realizou em 28 de outubro, operação denominada GLP, em depósitos de distribuição de gás de cozinha na capital e nas cidades de Araçatuba, Campinas, Mogi Mirim, Sertãozinho, Jandira, Marília, Santo André, São José do Rio Preto, São Vicente e Ubatuba.

Ao todo foram fiscalizados 484 botijões de GLP, popularmente conhecidos como botijões de gás de cozinha, das marcas Consigaz, Copagaz, Liquigás, Nacional Gás Butano, Supergasbrás e Ultragaz, sendo 24 (5%) reprovados. 

As equipes fiscalizaram 30 estabelecimentos entre envasadoras e distribuidoras e encontraram erros em três (10%).

Dentre os botijões reprovados, os fiscais detectaram a falta de -1560g em 13kg em botijões da Ultragaz em São José do Rio Preto, falta de -400g em 13kg em botijões da Consigaz em São Vicente, e tara ilegível ou inexistente dos botijões da Nacional Gás Butano em Jandira. 

Os demais erros encontrados estavam dentro do tolerado, conforme portaria Inmetro nº 225/2009. 

As equipes do Ipem-SP não encontraram indícios de fraude nos botijões fiscalizados. 

As empresas autuadas terão dez dias para apresentar defesa junto ao instituto. De acordo com a lei federal 9.933/99, as multas podem chegar a R$ 1,5 milhão.

Conheça os locais vistoriados e todas as irregularidades. Acesse https://tinyurl.com/y45exf99


Comente aqui