Data: 02/03/2021 15:19 / Autor: Redação / Fonte: Anhanguera

Imposto de Renda 2021: saiba como não cair na malha fina

Especialista alerta para os riscos e cuidados que o contribuinte deve tomar


Crédito: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

A partir de 1 de março até 30 de abril, os brasileiros que obtiveram renda tributável - como salário e bônus da empresa, por exemplo -, acima de R$ 28.559,70, em 2020, devem fazer a declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF).

Na última semana, o Ministério da Economia apresentou as novas regras para a versão 2021 de declaração do imposto. O programa pode ser conferido no site da Receita Federal e pelo aplicativo do órgão. 

Com a prestação de contas surgem os riscos e cuidados de cair na chamada “malha fina”, ou Malha Fiscal da Declaração de Ajuste Anual do Imposto de Renda, que nada mais é do que a revisão sistemática das declarações enviadas à Receita Federal.

“A declaração do imposto segue critérios e exigências determinadas pela Receita. Os contribuintes que não as seguem ou que são identificadas irregularidades, como erros, omissões e inconsistências, acabam caindo na malha fina”, diz Luciana Vaz Amador, coordenadora do curso de Ciências Contábeis da Faculdade Anhanguera de Santo André (SP).

O primeiro ponto importante é saber que o contribuinte que de fato acabar na malha fina, deve prestar esclarecimentos sobre os erros encontrados. “Os brasileiros que caem na malha fina, não estão aptos a receber a restituição do imposto e, em alguns casos, podem ter o CPF bloqueado. Para que não aconteça, a dica é realizar o preenchimento em etapas e acompanhar o status da declaração no site da Receita. Fornecer as informações em etapas evita que erros sejam cometidos, além de ser mais simples a revisão dos documentos”, sugere a coordenadora.

Os erros mais comuns identificados na revisão do órgão federal são a ausência da declaração de recebimento de aluguel de imóveis, despesas com obras sem nota fiscal, aplicações financeiras como previdência privada e a dedução de gastos com educação.

“Para evitar cair na malha fina, o contribuinte deve reunir os documentos necessários com antecedência. E, em caso de dúvidas, procurar por um contador que poderá orientar na declaração do imposto ou até mesmo realizar o passo a passo no site da receita”, finaliza Luciana.

Comente aqui