Data: 16/04/2013 15:24 / Autor: Márcio Aldecoa / Fonte: Márcio Aldecoa

Ginástica Laboral é a solução

Atividade no ambiente de trabalho ganha cada vez mais força e os objetivos são prevenir problemas de saúde e resgatar a motivação


Márcio Aldecoa, diretor da LIFE PQV
Márcio Aldecoa, diretor da LIFE PQV

As empresas estão diante de um problema crônico a ser resolvido: como combater o absenteísmo. O malefício significa a ausência temporária do funcionário no ambiente de trabalho, e de acordo com a OPAS (Organização Pan-Americana de Saúde), ele é o principal protagonista na lista de motivos de falta de colaboradores nas empresas.

Para sanar de vez o problema é indicado que as empresas comecem a ver com bons olhos a aplicação da ginástica laboral no dia a dia de seus funcionários. Estudo da Fundação Instituto de Administração, da USP, aponta a ginástica laboral como terceira colocada entre as iniciativas de empresas que obtiveram maior impacto positivo na qualidade de vida dos funcionários. Ela perde apenas para treinamentos e assistência médica.

De acordo com Márcio Aldecoa, a ginástica laboral é tiro certo no combate do absenteísmo por compor diversas melhorias fisiológicas, psicológicas e sociais. “A realização dos exercícios no ambiente de trabalho proporciona sensação de bem-estar e disposição. Além disso, aumenta a flexibilidade, força, coordenação; ritmo, agilidade e resistência”, explica o diretor da LIFE PQV, empresa especializada em prestação de serviços de qualidade de vida para o mercado corporativo e Poder Público.

Pelo lado psicológico, Márcio enaltece que a melhora na autoestima e motivação dos funcionários para a realização das atividades é logo notada com o trabalho de ginástica laboral. “Outras melhorias sentidas estão ligadas diretamente no combate de tensões, maior concentração e desempenho qualitativo das atividades”, afirma.

Além de evitar o aparecimento do absenteísmo no quadro de funcionários, a ginástica laboral também resulta em economia rentável às empresas, segundo o diretor da LIFE PQV. Logo de cara, ela sentirá redução nos gastos com afastamento e substituição. “Também terá, consequentemente, diminuição de queixas, acidentes e lesões”, aponta Márcio.

Benefício – Além de evitar o aparecimento do absenteísmo no quadro de funcionários, a ginástica laboral também resulta em economia rentável às empresas, segundo o diretor da LIFE PQV. Logo de cara, ela sentirá redução nos gastos com afastamento e substituição. “Também terá, consequentemente, diminuição de queixas, acidentes e lesões”, aponta Márcio.

Entretanto, a ginástica laboral ainda exerce desconfiança. O problema não está diretamente ligado ao potencial de melhorias físicas e psicológicas dos colaboradores, mas sim, ao custo que trará a iniciativa aos cofres, pois o pensamento central é de que a aplicação dos serviços de atividades físicas no ambiente de trabalho ultrapasse a linha de gastos previstos para a temporada.

Márcio esclarece que o pensamento das empresas é logo descartado quando o plano de serviço é idealizado pela prestadora de qualidade de vida ao mercado corporativo. O exemplo, segundo ele, pode ser demonstrado com uma empresa que possui 100 funcionários. O gasto, por pessoa, seria de no máximo R$ 2,00. “Se a empresa que possui 100 funcionários resolve incluir a ginástica laboral em sua grande de atividades, no período de um mês, com cinco aulas por semana e de cinco minutos de duração, o investimento na ponta do lápis será de R$ 1,96 por pessoa”, explica.

Ginástica laboral resulta em economia rentável às empresas
Ginástica laboral resulta em economia rentável às empresas

Comente aqui