Data: 26/11/2020 17:01 / Autor: Redação / Fonte: Fundação Bachiana

Fundação Bachiana apresenta João Carlos Martins e as Três Sopranos

Primeiro concerto presencial da Bachiana acontece no Teatro Sergio Cardoso, realizado através da Lei de Incentivo à Cultura,traz as sopranos Amanda Souza, Anna Beatriz Gomes e Jessica Leão


Maestro João Carlos Martins em ensaio para live
Maestro João Carlos Martins em ensaio para live

Crédito: Luiz França

João Carlos Martins e a Bachiana Filarmônica SESI-SP, depois de sequência de lives durante este período de isolamento social vivido pelo mundo, aproximando-se de 1,5 milhões de visualizações, faz em 30 de novembro seu primeiro concerto presencial no Teatro Sergio Cardoso, em São Paulo, seguindo todos os protocolos instituídos pelo Ministério da Saúde, com capacidade reduzida, distanciamento entre os assentos e o uso de máscara durante permanência no teatro. Para comemorar, Martins convidou as sopranos Amanda Souza, Anna Beatriz Gomes e Jessica Leão, além do maestro Heitor Fujinami, para o concerto João Carlos Martins e As Três Sopranos.

Realizado através da Lei de Incentivo à Cultura da Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, o concerto começa com Anna Beatriz Gomes e a Ária da Boneca, abertura da última e mais popular obra de Jacques Offenbach, a ópera fantástica Os Contos de Hoffmann, cuja história gira em torno das decepções amorosas do poeta Hoffman por três musas: a boneca Olympia, a inocente Antônia e a cortesã Giulietta.

Wolfgang Amadeus Mozart, com o primeiro e o quarto movimentos da Sinfonia nº 40, Molto Allegro e Allegro Assai, e A Rainha da Noite, com Jéssica Leão interpretando a ária da ópera A Flauta Mágica, considerada uma das mais difíceis a ser cantada pelo seu agudo altíssimo, dá sequência à apresentação.

As Danças Húngaras de Johannes Brahms, escritas originariamente para duo de piano, são um grupo de 21 danças baseadas em temas húngaros, compostas em 1869. Três delas, a 1ª, 3ª e a 10ª, foram transcritas pelo compositor para orquestra em 1874. Martins traz a 1ª delas, conhecida através da cena na barbearia do filme O Grande Ditador, de Chaplin.

O mio babbino caro, considerada uma das mais belas obras de Giacomo Puccini, composta especialmente para a voz feminina de soprano e imortalizada por Maria Callas, é a obra escolhida pelo maestro João Carlos Martins para a primeira a atuação da soprano Amanda Souza nesta noite.

Ao piano e sob a regência de Heitor Fujinami, João Carlos Martins – que voltou a tocar em 2020 com a ajuda das luvas extensoras criadas especialmente para ele pelo designer Ubiratan Bizarro – traz três clássicos. Começa com o chamado tango "número um" do músico e compositor argentino Ástor Piazzolla, Adiós Nonino, considerada uma de suas melhores e mais representativas composições. Segue com Yesterday, canção de Paul McCartney lançada no álbum Help em 1965, a mais regravada e tocada nas rádios da história da música, e fecha com Love of My Life, canção escrita por Freddie Mercury e parte do quarto álbum de estúdio da banda de rock britânica Queen, A Night at the Opera, lançado em 1975.

As três sopranos, Amanda Souza, Anna Beatriz Gomes e Jessica Leão, voltam ao palco para uma atuação conjunta em Con te partirò, composta por Francesco Sartori em 1995 para o então estreante Andrea Bocelli, lançada no álbum Romanza, que se tornou sua canção símbolo. Ainda juntas, fecham o concerto As Três Sopranos com Parla Piu Piano, de Nino Rota com letra de Larry Kusik e lançada em 1972, conhecido como o tema do filme O Poderoso Chefão.

MINISTÉRIO DO TURISMO E FUNDAÇÃO BACHIANA APRESENTAM:

Maestro João Carlos Martins e Bachiana SESI-SP em

João Carlos Martins e As Três Sopranos

Maestro João Carlos Martins

Maestro Heitor Fujinami

Solistas: Amanda Souza / Anna Beatriz Gomes / Jessica Leão

30/11/2020, às 20h

Teatro Sergio Cardoso

Rua Rui Barbosa, 153 - Bela Vista, São Paulo - SP

Telefone: (11) 3882-8080

ENTRADA GRATUITA

O público poderá retirar os ingressos antecipadamente através da Sympla - limite de 2 ingressos por usuário. O Teatro Sérgio Cardoso seguirá todos os protocolos instituídos pelo ministério da saúde. Capacidade reduzida, distanciamento entre os assentos e o público deverá fazer o uso de máscara durante toda sua permanência no teatro.

Comente aqui