Data: 16/01/2020 11:25 / Autor: Redação / Fonte: T4F

Festival GRLS! anuncia Gaby Amarantos

Cantora complementa o lineup do festival que acontece 7 e 8 de março no Memorial da América Latina e que já confirmou Kylie Minogue, IZA, Linn da Quebrada e Little Mix


Cantora e compositora paraense complementa o lineup do festival que acontece 7 e 8 de março no Memorial da América Latina e que já confirmou Kylie Minogue, IZA, Linn da Quebrada e Little Mix
Cantora e compositora paraense complementa o lineup do festival que acontece 7 e 8 de março no Memorial da América Latina e que já confirmou Kylie Minogue, IZA, Linn da Quebrada e Little Mix

Crédito: Divulgação

Ela já foi tema de abertura de novela da Globo e ajudou a colocar o tecnobrega nas rádios do país. Nascida no bairro de Jurunas, periferia de Belém, Gaby Amarantos é referência na difusão do ritmo nortista e além de cantar e compor, hoje ela faz parte do time do Saia Justa, no GNT.

Com o primeiro disco produzido por Carlos Eduardo Miranda e Felix Robatto, “Treme”, ela abriu caminho de vez para a música feita no Pará e em 2012 foi indicada para grandes prêmios musicais como o Grammy Latino (categoria Revelacão e Melhor Álbum Regional), o VMB, promovido pela MTV (categorias Artista Feminina e Artista do Ano), Prêmio Multishow (categoria Novo Hit) e ganhou o troféu de Melhor Cantora da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA). Em 2019 venceu o prêmio MTV MIAW, na categoria Melhor Feat, com a música “Corpo Fechado”, em parceria com Johnny Hooker.

No ano passado, Gaby mergulhou de vez no universo feminino e lançou o single/clipe “Xanalá”, um feat com Duda Beat, exaltando a sexualidade feminina. Além dele, ela lançou duas músicas homenageando a cultura paraense: “Cachaça de Jambu” e “Ilha de Marajó”.

Gaby Amarantos é uma importante representante da cultura amazônica, defendendo a região norte do Brasil, muitas vezes negligenciada. Ela é uma defensora dos movimentos negros, LGBTQ e direitos das mulheres, e trabalha com a ONU em sua iniciativa “Vidas Negras Importam”.

GRLS!

O mais novo festival brasileiro pretende reconhecer, valorizar, transformar e celebrar o papel das mulheres na cultura. Com curadoria da POPLOAD, em dois dias, o evento irá mesclar palestras, oficinas, rodas de conversa e muita música! Tudo feito, composto e estrelado por elas, mas destinado a todes*.

“Pensamos em um festival feito por mulheres e não-binários, mas que crie uma discussão para todos os gêneros. Queremos fazer pensar, refletir e também conectar todas as pessoas. A mulher sempre tem que se esforçar mais, se impor mais e conquistar mais para ser respeitada. Temos muitas mulheres fortes em todos os setores da indústria da música, tanto no palco como atrás dele, fazendo tudo acontecer. Queremos amplificar essas vozes e ser um marco neste sentido. Celebrar tudo o que já foi conquistado e abrir caminho para o que ainda precisamos melhorar, criar e conquistar”, afirma Paola Wescher, diretora artística da T4F e sócia da Popload.

Para inserir o público na essência de GRLS!, até os dias do festival, serão produzidos podcasts pela Popload Radio e matérias exclusivas sobre as artistas e as ativações em um portal feito especialmente para GRLS!.

*todes: para promover uma inclusão na linguagem de GRLS!, a palavra “todes” será utilizada para se referir ao público de forma a respeitar a diversidade das identidades.

CONCEITO

Inspiração, reflexão, transformação e ação são os ideais que compõem o festival GRLS!, que irá proporcionar um espaço onde as pessoas possam ser ouvidas, passar suas mensagens adiante, ganhar visibilidade e ser reconhecidas adequadamente.

A música é uma das formas mais profundas de conectar as pessoas e fazer acontecer. Para unir essa energia com a força e o empoderamento feminino, o festival se compromete a ter uma escalação 100% composta por artistas mulheres, internacionais e nacionais, representando vários estilos musicais como pop, MPB, indie, R&B e hip-hop.

Mas a força de GRLS! vai além. O diálogo é uma das ferramentas mais poderosas de promover mudanças e ampliar vozes, por isso, o público terá a oportunidade de vivenciar essas transformações nos dois dias do festival. Talks será um espaço dedicado a palestras, oficinas e de muita conversa e com a pretensão de fazer com que as discussões geradas dentro de GRLS! se amplifiquem para outros espaços e outros grupos de pessoas.

Isis Vergílio e Renata Simões serão responsáveis pela curadoria do Talks. Produtora cultural, Isis Vergílio é atualmente colunista do site da revista Marie Claire e produtora da filósofa Djamila Ribeiro. Renata Simões é diretora, repórter e mediadora em debates. Hoje, ela brilha falando sobre música e cultura como ninguém nos programas Escala Musical e Metrópolis da TV Cultura.

Para conhecer a realidade de quem trabalha efetivamente em prol das mulheres, GRLS! também contará com a presença de coletivos que englobam todas as causas relevantes do universo feminino ao quebrar barreiras e defender a representatividade.

Visite a página oficial de GRLS! -http://festivalgrls.com.br

Comente aqui