Data: 19/10/2019 10:28 / Autor: Redação / Fonte: Assessoria de Comunicação do ICMC/USP

A estatística está em toda parte, mas nem sempre a gente vê

Entenda um pouco mais sobre essa ciência às vésperas do Dia Mundial da Estatística, que é celebrado no próximo domingo, 20 de outubro


A estatística está em toda parte, mas nem sempre a gente vê
A estatística está em toda parte, mas nem sempre a gente vê

Crédito: Instituto Nacional de Estatística – Moçambique

Não é apenas quando você pensa nas chances de ganhar na loteria que a estatística invade a sua vida. Apesar de, muitas vezes, essa ciência permanecer invisível, a estatística está presente em quase todas as esferas do nosso cotidiano. Popularizar o papel dessa ciência é o objetivo do Dia Mundial da Estatística. A data, que foi instituída pela Organização das Nações Unidas em 2010, é celebrada no próximo domingo, 20 de outubro.

A área tem ganhado destaque nos últimos anos, especialmente porque vivemos em um mundo cada vez mais cheio de dados. Hoje, cada ser humano com um dispositivo móvel em mãos é um produtor de dados. Em entrevista para a Rádio USP, a professora Mariana Cúri, do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação da USP, em São Carlos, explica que, normalmente, a estatística fica mais evidente para a sociedade durante as eleições, quando ganham destaque as pesquisas eleitorais. Mas ressalta que as ferramentas estatísticas permeiam nosso dia a dia, inclusive quando precisamos de remédios e quando fazemos uma busca na internet ou utilizamos serviços de streaming como Spotify e Netflix.

Na entrevista, Mariana destaca que a evolução tecnológica possibilitou coletar e analisar uma enorme quantidade de dados, aproximando, cada vez mais, a estatística e a computação. Essas mudanças impactaram até um dos cursos de graduação oferecidos pelo ICMC: a partir do próximo ano, o Bacharelado em Estatística estará de cara nova e passará a se chamar Bacharelado em Estatística e Ciência de Dados, evidenciando a sintonia com o atual cenário em que vivemos. “O curso de Estatística do ICMC está fazendo 10 anos este ano e foi modificado para incluir essas técnicas modificadas por causa da computação”, diz a professora.

Ao abarcar o campo da ciência de dados (data science), o curso busca atender à crescente demanda por profissionais capazes de extrair conhecimentos úteis a partir de imensos bancos de dados. “Eu acho que a estatística, já há alguns anos, vem sendo uma ótima profissão e uma área muito importante no nosso dia a dia, na ciência, na indústria. A partir dessa aproximação com a computação, a estatística ampliou ainda mais a sua atuação. As áreas da estatística tradicionais – a estatística teórica ou a estatística aplicada a pequenas amostras – vão continuar sendo importantes. Mas com essa ampliação, a estatística vai permanecer por ainda mais tempo como uma profissão bastante interessante e relevante”, completa Mariana.

É muito provável que as previsões e análises estatísticas tornem-se cada vez mais presentes na nossa vida. O que os estatísticos sabem, com certeza, é que, na tarefa de encontrar respostas a partir de dados, a incerteza sempre estará presente.

Comente aqui