Data: 14/06/2021 16:19 / Autor: Redação / Fonte: Secretaria da Educação do Estado de São Paulo

Escolas estaduais têm até esta terça-feira para confirmar adesão ao PEI

Programa promove o desenvolvimento integral dos estudantes


Rossieli Soares, secretário estadual da Educação de SP
Rossieli Soares, secretário estadual da Educação de SP

Crédito: Governo do Estado de São Paulo

Escolas da rede pública estadual têm até terça-feira (15) para enviar documentação e manifestar interesse em aderir ao Programa Ensino Integral (PEI). Atualmente, são 437 mil estudantes do ensino fundamental e ensino médio beneficiados em 1.077 escolas, de 309 cidades. O programa potencializa a melhoria da aprendizagem e o desenvolvimento integral dos estudantes, nas dimensões intelectual, física, socioemocional e cultural.

Iniciado em março, o processo de adesão contempla apresentação do programa, diálogos com a comunidade escolar e manifestação de interesse à Diretoria de Ensino. O ingresso da escola no PEI será definido a partir da priorização das unidades maiores e mais vulneráveis.

Criado em 2012, o PEI utiliza um modelo pedagógico articulado a um Modelo de Gestão. No primeiro são trabalhadas práticas pedagógicas, como Tutoria, Nivelamento, Protagonismo Juvenil com Clubes Juvenis e Líderes de Turma, além de componentes curriculares específicos como Orientação de Estudos e Práticas Experimentais, que potencializam a formação integral do estudante a partir do seu Projeto de Vida. O segundo permite o planejamento, desenvolvimento e acompanhamento das ações pedagógicas, de maneira estruturada.

Para o Secretário da Educação do Estado, Rossieli Soares, o programa subsidia o planejamento e o desenvolvimento de ações importantes. “A oferta de conteúdos e abordagens mais atuais permite que as escolas da rede pública paulista atuem na formação de estudantes autônomos, solidários e preparados para objetivos futuros”, resume.

IDEB e alcance

Os investimentos na jornada integral refletem em melhores notas no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) já no primeiro ano de implantação do programa. O crescimento de alunos atendidos pela iniciativa também é destacado por Rossieli. “Em 2019, eram 135 mil estudantes nas 417 PEIs. Em março deste ano saltamos para 437 mil alunos. Crescimento de 224%.

95% de satisfação

Em agosto de 2020, pesquisa avaliou a percepção de 13 mil professores e 121 mil estudantes da rede pública estadual envolvidos no PEI: 

- De 0 a 10, os professores recomendariam 9,1 as escolas em que atuam aos colegas de profissão;

- De 0 a 10, os estudantes recomendariam 8,5 as escolas em que atuam aos colegas;

- 95% dos professores se sentem satisfeitos ou muito satisfeitos em atuar nas escolas  

Da sala de aula para o espaço: Destinos transformados pela educação

Histórias reais confirmam a importância e o poder de transformação do PEI. Em São Carlos, por exemplo, estudantes da Escola Estadual Integral João Batista Gasparin, no Jardim Zavaglia, foram selecionados para a 2ª fase da Olimpíada Brasileira de Satélite. A proposta consiste em construir e lançar um satélite para monitorar os riscos de enchentes na cidade. Segundo a banca julgadora dos projetos, “a ideia é muito interessante e de extrema relevância socioambiental”. 

O trabalho ainda foi elogiado pelos avaliadores por estar “bem estruturado em fases da missão espacial, fundamentadas em normas da NASA e outras referências bibliográficas”. O grande desafio da proposta é o uso da tecnologia Radar de Abertura Sintética (SAR) como carga útil de uma missão Cubesat-1U. Das 19 equipes selecionadas, três são da Diretoria de Ensino de São Carlos. A Escola Estadual Integral Fúlvio Morganti também foi selecionada para a próxima etapa.

Site do programa: 

https://efape.educacao.sp.gov.br/ensinointegral/

Comente aqui