Data: 05/03/2021 13:57 / Autor: Redação / Fonte: Enel Distribuição São Paulo

Enel SP entrega R$ 75,2 milhões em projetos e obras de eficiência energética

Projetos viabilizaram a instalação de 2.591 placas solares e a troca de mais de 608 mil lâmpadas antigas por LED, além da entrega de 16,7 mil geladeiras;


Crédito: Depositphotos

A Enel Distribuição São Paulo investiu R$ 75,2 milhões na realização de 15 obras e projetos de eficiência energética nos 24 municípios da sua área de concessão, em 2019 e 2020. O marco tem como objetivo celebrar o Dia Mundial da Eficiência Energética, comemorado hoje (5) para reforçar a importância do consumo consciente e sustentável dos recursos naturais e energéticos do planeta.

No período em questão, a concessionária realizou a instalação de 2.591 placas solares, substituiu 608 mil lâmpadas antigas por modelos LED, mais duráveis e eficientes, e promoveu a troca de 16,7 mil geladeiras e 1,3 mil aparelhos de ar-condicionado antigos por modelos mais modernos e econômicos. As ações beneficiaram clientes residenciais, comerciais, serviços e poder público atendidos pela Enel Distribuição São Paulo.

Os projetos, financiados com recursos do Programa de Eficiência Energética (PEE) da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), proporcionam uma economia no consumo de energia estimada em 67.437 MWh/ano, o que seria suficiente para abastecer 28 mil residências em um ano com um consumo mensal de 200 KWh. Do ponto de vista financeiro, a economia prevista é de R$ 43,5 milhões na conta de luz dos clientes beneficiados.

Segundo os dados levantados pela concessionária, 77,6% dos investimentos foram realizados em ações voltadas aos clientes residenciais, totalizando R$ 57,6 milhões. Destaque no período para o projeto Enel Compartilha Eficiência que, além da regularização de ligações clandestinas, promoveu a troca de 519,1 mil lâmpadas e de 3,5 mil geladeiras antigas por modelos novos e mais eficientes para clientes de baixa renda, trazendo mais cidadania e conforto para estes consumidores.

A concessionária também realizou cinco projetos voltados para o poder público, os quais totalizaram R$ 3,342 milhões em investimentos. Entre os destaques nesta linha estão as obras realizadas em dois prédios da Secretaria de Agricultura do Governo de São Paulo, que receberam, juntos, 730 placas solares e tiveram trocadas 10,6 mil lâmpadas.

A Enel Distribuição São Paulo ainda destinou R$ 4,5 milhões em quatro projetos para clientes comerciais e serviços. Entre as ações realizadas estão a substituição de 45 mil lâmpadas por LED e a troca do chiller da central de ar-condicionado no Hospital Geral do Grajaú, e o retrofit de 2,8 mil lâmpadas por LED na Santa Casa de Santo Amaro, ambos na capital paulista.

Por último, a companhia realizou ainda dois projetos de eficiência energético voltados para iluminação pública, um em São Bernardo do Campo, promovendo a troca de 1,722 mil lâmpadas, e um outro em São Caetano do Sul, com a substituição de 900 lâmpadas. As duas ações demandaram investimento de R$ 2,2 milhões.

Além dos benefícios econômicos, as ações de eficiência energética têm um impacto positivo ao meio ambiente. Ao promover o consumo sustentável e eficiente de energia, os projetos evitam a emissão de CO2 na atmosfera, um dos principais responsáveis pelo aquecimento global. Apenas com o programa Ecoenel, que faz a reciclagem de resíduos sólidos, mais de 4.775 toneladas por ano de gás carbônico (CO2) deixaram de ser emitidas nos últimos dois anos. Para efeito de comparação, esse volume equivale ao plantio de 14.272 árvores por ano.

Segundo a responsável pela área de Sustentabilidade da Enel Distribuição São Paulo, Solange de Mello, os projetos desenvolvidos pela concessionária trazem uma economia significativa na conta de energia dos clientes, ao mesmo tempo que promovem o consumo consciente de energia. “Nosso objetivo é promover o consumo inteligente e eficiente de energia. Por isso, desenvolvemos projetos e obras de eficiência energética que ajudam a disseminar a cultura do consumo racional entre os nossos clientes”, diz a executiva.

Comente aqui