Data: 07/08/2020 12:17 / Autor: Isabela Richetti / Fonte: Estadão Conteúdo

Desembargador é visto novamente andando sem máscara na praia de Santos

Conselho Nacional de Justiça deve analisar o caso, podendo até afastá-lo de seu cargo


No próximo dia 25, o plenário do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) deve analisar o caso do desembargador Eduardo Almeida Prado Rocha Siqueira, do Tribunal de Justiça de São Paulo. Já que, mais uma vez ele foi visto andando pela praia de Santos sem o uso da máscara

Não é a primeira vez

O último episódio ocorreu dia 19/07, quando o desembargador também foi flagrado caminhando na praia sem a proteção adequada e tratando o guarda civil municipal de forma arrogante, quando foi abordado para receber uma multa que está no decreto editado pelo prefeito de Santos, em abril. 

CNJ ficou indignado 

A atitude de Siqueira provocou indignação entre conselheiros do CNJ, que avaliam reservadamente a hipótese de afastar o desembargador de suas atividades. Segundo integrantes do Conselho, é alto o risco de isso acontecer. A decisão sairá na reunião do conselho do dia 25 de agosto que tem como expectativa a abertura de um processo administrativo para investigar suas atitudes.

Poucas punições

De 2006 até hoje, o CNJ puniu apenas 104 magistrados. Na maioria dos casos (66), foi aplicada aposentadoria compulsória. Outras punições mais comuns são censura, advertência e remoção. 

Desembargador continua ignorando o governo
Desembargador continua ignorando o governo

Crédito: Reprodução

Comente aqui