Data: 24/06/2021 15:47 / Autor: Redação / Fonte: Colégio Marista Arquidiocesano

Crianças transformam toda sexta-feira no Dia da Gentileza

Com cartões e mensagens de carinho, estudantes de colégio da capital paulista aprendem desde pequenos que “gentileza gera gentileza”


Crédito: Divulgação

Alunos de 4 anos da Educação Infantil do Colégio Marista Arquidiocesano, localizado em São Paulo (SP), sob supervisão da professora Débora Santos e colaboração da auxiliar Jéssica Reina, transformaram toda sexta-feira no Dia da Gentileza. Os pequenos escolhem um professor ou um colaborador e fazem uma homenagem, entregando um cartão, feito por eles, com uma mensagem de gratidão e de afeto.

A docente responsável pela atividade explica que a escolha de quem recebe o “cartão da gentileza” e a entrega é feita por toda a turma. “É uma maneira de exaltar as pessoas que estão conosco no dia a dia e valorizar as atividades presenciais, em que as crianças podem socializar e trabalhar suas emoções”, esclarece. 

A professora substituta Fátima Lucia dos Santos recebeu um dos cartões produzidos pelas crianças, com a seguinte mensagem: “Querida Fátima, obrigada por nos ajudar a chamar os nomes no microfone, organizar as atividades e por todo o carinho. Você é muito especial!”.

Segundo ela, a atitude dos alunos gerou um sentimento muito positivo. “Tive uma sensação boa, de reconhecimento. Me senti muito acolhida”, admite.

A auxiliar de serviços gerais Abigail Félix dos Santos, chamada carinhosamente pelos pequenos de “Biga”, foi uma das escolhidas para receber o reconhecimento. “Me senti muito honrada, valorizada e amada, pois o que vem das crianças é sempre muito honesto”, afirma.

“Gosto muito de ajudar as pessoas”, resumiu Lucas Jabur Avezum, uma das crianças da turma, sobre o que sente ao participar do Dia da Gentileza.

A atividade faz parte do Interioridade, um projeto do Arquidiocesano que desenvolve habilidades emocionais e sociais por meio de vivências e reflexões sobre o autoconhecimento na infância, promovendo o exercício da empatia, diálogo para a resolução de conflitos e a entender-se para poder lidar com o que se sente, com o que se faz, com os desafios que se impõe, acolhendo melhor a si e aos outros.

O projeto estimula o pensamento criativo, a consciência corporal e o equilíbrio emocional do aluno, trabalhando práticas de autoconhecimento e autocuidado com os pequenos da Educação Infantil. É proposto um processo de acompanhamento dos estudantes para possibilitar com que cheguem à sua dimensão mais profunda e encontrem o que dá sentido à sua vida.

Comente aqui