Data: 19/12/2016 18:36 / Autor: Redação / Fonte: Consórcio Intermunicipal Grande ABC

Consórcio e Braskem consolidam proposta para a cadeia de reciclagem


Representantes do Consórcio Intermunicipal Grande ABC e da petroquímica Braskem se reuniram hoje (19) para entrega do projeto “Solicitação de Apoio ao Programa Intermunicipal para Ampliação/Reestruturação da Reciclagem na Região do Grande ABC” que visa a captação de recursos para implementação de ações de gestão de resíduos sólidos urbanos e inclusão social. O documento, contratado pela Braskem em parceria com a Associação Brasileira da Indústria do Plástico (Abiplast), foi elaborado pela Cooperativa Mãos Verdes, com o apoio do Comitê de Programa Resíduos Sólidos do Consórcio, grupo responsável pela organização do Plano de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos, apresentado em julho pela entidade regional.

A proposta é apresentar o projeto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que possui um fundo social de recursos para catadores. O programa prevê a implementação de 162 ações na região em quatro anos, voltadas à reestruturação de sistemas de coleta, triagem e destinação final de resíduos com inclusão social das populações vulneráveis que que vivem da reciclagem.

“Penso que este trabalho é exemplar e dá sequência ao próprio Plano Regional de Resíduos Sólidos, além de reforçar toda a lógica que foi trilhada ao longo dos últimos anos com o papel do Consórcio em construir planos e projetos regionais de alta consistência”, declarou o secretário executivo do Consórcio, Luis Paulo Bresciani, após a apresentação do estudo.

Projetos semelhantes foram apresentados também em Salvador e Porto Alegre, cidade sede da consultoria. No ABC, o estudo reforça o protagonismo regional ao apresentar ineditismo e singularidade respeitando as diferenças entre os municípios. “No caso da região do ABC, temos cidades que estão muito avançadas em que há coleta implantada, sistema de triagem de qualidade, e destinação correta para os resíduos, enquanto outras ainda não têm nem a coleta implantada. Essa concertação de diferentes realidades torna o programa singular e uma nova experiência para nós”, afirmou Léo Voigt, diretor-presidente da Mãos Verdes.

“A Braskem, do ponto de vista institucional, sempre tenta participar de parceiras junto ao Consórcio e aos municípios, especialmente Mauá e Santo André, onde temos nossas fábricas. Este é um resultado prático daquilo que sempre se fala, a parceria público-privada (PPP), em uma união de esforços para resultados de alta qualidade”, apontou o gerente de relações públicas da Braskem, Flávio Chantre.

Crédito: Consórcio ABC

Comente aqui