Data: 06/07/2020 21:31 / Autor: Rodolfo Albiero / Fonte: Consórcio Intermunicipal Grande ABC

Consórcio ABC recebe apresentação sobre desafios atuais da indústria na região

Tema foi abordado pela economista e turismóloga Gisele Yamauchi


Crédito: Divulgação/Consórcio ABC

O Consórcio Intermunicipal Grande ABC recebeu nesta segunda-feira (6/7) uma apresentação sobre os desafios atuais da indústria na região. A economista e turismóloga Gisele Yamauchi, mestre em Arquitetura e Urbanismo, expôs seu trabalho de pesquisa sobre as transformações econômicas nos territórios das sete cidades nos últimos 30 anos, com o objetivo de identificar e dimensionar as áreas industriais ociosas atualmente disponíveis.

O levantamento da pesquisadora reúne, entre outros dados, a evolução da participação do Produto Interno Bruto (PIB) dos municípios do Grande ABC no PIB do Estado de São Paulo, o valor adicionado da indústria, o número de empregos formais, por setor de atividade, a migração do perfil do emprego na região e a complexidade tecnológica das exportações e importações do Grande ABC.

“Existem oportunidades de melhorias, por isso é importante a retomada urgente do diálogo e da interação entre os atores sociais e maior interação entre empresas, universidades e governo, assim como fortalecer o diálogo nas esferas estadual e federal”, afirmou Gisele.

Participaram da apresentação, realizada por videoconferência, o secretário-executivo do Consórcio ABC, Edgard Brandão, e o diretor de Programas e Projetos, Giovanni Rocco, além de integrantes da equipe técnica da entidade regional. A professora Andrea de Oliveira Tourinho, orientadora de Gisele em sua dissertação de mestrado na Universidade São Judas, também acompanhou o encontro.

O secretário-executivo do Consórcio ABC destacou a importância do trabalho das universidades em benefício da região. “Contamos com um Grupo Técnico que reúne instituições de ensino superior, tanto públicas quanto privadas, justamente para ampliarmos o debate sobre temas que envolvem questões das sete cidades nas mais diferentes áreas. A interação entre o meio acadêmico, a administração pública e as empresas é fundamental para o desenvolvimento da nossa região”, afirmou Brandão.

Comente aqui