Data: 06/08/2020 17:54 / Autor: Redação / Fonte: Companhia dos Solilóquios

Companhia dos Solilóquios encena histórias reais de amor entre jovens em novo projeto

Grupo de Teatro convida jovens a enviar histórias reais para serem protagonizadas em projeto que une teatro, cinema e literatura


Crédito: Weslley Nascimento

Até 15 de agosto de 2020, a Companhia dos Solilóquios e o Centro Cultural São Paulo convidam jovens de 16 a 29 anos do Brasil inteiro para abrir o coração e contar histórias de amores e desamores

O grupo de teatro jovem irá receber via e-mail ciadossoliloquios@gmail.com relatos de histórias amorosas reais, vividas por jovens, que serão transformadas em depoimentos encenados para compor o seu mais novo projeto chamado Fragmento de Nós Dois.

A ideia surgiu a partir da experiência que o grupo viveu em 2019, quando estreou e circulou com o espetáculo de teatro jovem CAFÉ, em que buscava contar ao público uma história de amor que tivesse potência para uma identificação coletiva, o que de fato aconteceu. Além do enorme sucesso junto ao público jovem em todos os locais por onde passou, o grupo passou a receber relatos de pessoas jovens que identificavam suas histórias amorosas com a do espetáculo.

Diante da impossibilidade de seguir com as temporadas presenciais que estavam programadas, e retomando um projeto que já era uma antiga vontade, a Companhia dos Solilóquios resolveu estabelecer uma resposta inspiradora às questões emocionais que afligem a juventude no Brasil de 2020, dando voz às palavras espremidas diante deste momento de privação que vive o mundo.

Unindo teatro, cinema e literatura, o projeto Fragmento de Nós Dois pretende experimentar diferentes formas de relação e interação entre jovens, entendendo que apesar do momento atual ser de distanciamento físico, as possibilidades de promover experiências afetivas ainda são múltiplas e precisam ser exploradas. 

“Queremos dar ênfase e imagens às relações afetivas de tantos jovens, transitando por suas fragilidades e potencialidades. Teremos condições de alcançar públicos de diversas localidades, não só os que estariam em nossas próximas temporadas de circulação ou que já assistiram o espetáculo. A internet é um espaço de grande abrangência e interação. Queremos fazer uso dela para alcançar a nova geração e conectá-la de uma forma inspiradora e emocionante”, comentam Weslley Nascimento e Bruna Vilaça, fundadores da companhia.

Ao todo serão selecionados 30 (trinta) relatos de histórias de amor que, com muito cuidado e carinho, serão estudados e transformados em cenas, em um trabalho poético que unirá a dramaturgia do teatro, a roteirização e gravação do audiovisual, e claro, a poesia. 

O resultado será uma websérie disponibilizada em Outubro nas redes sociais e no site do Centro Cultural São Paulo, sob a curadoria de Lizette Negreiros, que desde a década de 80 se dedica a levar ao espaço projetos inovadores e emblemáticos do teatro infantil e jovem. Sob sua curadoria, a companhia estreou Café no palco do CCSP em 2019, e agora retorna para uma nova conexão com o público, em formato digital.

Idealizado pela Companhia dos Solilóquios, com produção da Recicla Filmes e realização do Centro Cultural São Paulo, Fragmentos de Nós Dois aproxima e valoriza o protagonismo jovem em cena e na vida, através de histórias de amor na juventude

“Faremos uso dos relatos de cada jovem para construir universos diferentes a cada interpretação. Queremos que as pessoas se sintam empoderadas ao verem suas histórias pessoais guardadas e eternizadas através da arte. Lidamos com a premissa e com a pressa de mostrar ao outro que sua história de amor também pode ser a minha”, finalizam Weslley e Bruna.

Se você é jovem e já se apaixonou, conte sua história para a Companhia dos Solilóquios. Ela pode virar uma websérie. 

Mais informações: https://www.facebook.com/ciadossoliloquios/

Os relatos de amores e desamores poder ser enviados para o e-mail ciadossoliloquios@gmail.com

O prazo para o envio é até 15 de agosto. E a estreia da websérie está prevista para Outubro.

Comente aqui