Data: 08/04/2013 17:23 / Autor: Redação / Fonte: Press Página

Como cuidar dos dentes durante a gravidez?

Especialista aponta cinco dicas para a mamãe evitar stress na cadeira do cirurgião-dentista


Prof. Dra. Sandra Kaili Bussadori
Prof. Dra. Sandra Kaili Bussadori

Crédito: Divulgação

 

Durante a gravidez, é comum a gestante evitar os tratamentos dentários por receio e até mesmo por orientação médica. Mas ainda há muita desinformação e poucos estudos consistentes sobre o tema. Alguns pesquisadores sugerem que problemas orais não tratados na fase pré-natal podem resultar em consequências adversas para o bebê. A periodontite (inflamação na gengiva), por exemplo, vem sendo associada ao nascimento de prematuros e a recém-nascidos com baixo peso. Os altos índices de bactérias cariogênicas da mãe também costumam resultar em crianças com predisposição a lesões de cárie. Enfim, como cuidar dos dentes durante a gravidez?

Na opinião da odontopediatra Sandra Kalil Bussadori, professora da Escola de Aperfeiçoamento Profissional da APCD (Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas), quando a gravidez é planejada, a mãe deve optar por tratamentos preventivos antes da confirmação. Quando esse cuidado não é possível, os cirurgiões-dentistas evitam o uso de anestesia até a oitava semana de gestação e nas quatro semanas finais, por serem períodos mais críticos.

 “Com o aumento dos níveis hormonais, a gengiva da gestante costuma sofrer alterações, sendo muito comum a ocorrência de inchaço, sangramento e maior acúmulo de tártaros. As limpezas regulares são altamente recomendáveis durante todo período de gravidez e no período pós-parto. O tratamento de lesões de cárie simples, que podem ser restauradas sem uso de anestésicos, também é recomendado, a fim de que durante a gravidez a paciente não venha a sofrer episódios de dor de dente ou mesmo evoluir para uma infecção”, diz Sandra.

A especialista sugere que procedimentos estéticos, como clareamento, implantes ou colocação de aparelhos ortodônticos, sejam adiados para depois do nascimento do bebê. “Mesmo não havendo comprovações científicas que determinados procedimentos representam sérios riscos para o feto, é melhor evitar expor o bebê a qualquer risco que seja, ainda que seja mínimo. Caso seja inadiável um tratamento dentário, procuramos realizar o tratamento durante o quarto ou quinto mês de gestação, já que as evidências indicam ser o período mais seguro nesse sentido”.

A professora da EAP dá cinco dicas para as mamães atravessarem o período com uma boca saudável:

1.         Procure adotar uma alimentação balanceada, evitando junkie food, alimentos muito açucarados, café e refrigerantes;

2.         Escove os dentes pelo menos duas ou três vezes por dia, intercalando bochechos sempre que possível;

3.         Assim que receber a confirmação da gravidez, a paciente deve informar seu cirurgião-dentista para que, juntos, façam um planejamento do tratamento preventivo. Caso a gravidez seja planejada, o ideal é fazer todo o tratamento dental e estético com relativa antecedência;

4.         Sempre que possível, evite cruzar as pernas e se posicione na cadeira do cirurgião-dentista com as pernas ligeiramente elevadas para ativar a circulação do sangue;

5.         Carregue sempre consigo um travesseiro pequeno, porque ele poderá ser útil para atenuar certos desconfortos que algumas posturas provocam. Além disso, é sempre bom carregar também fones de ouvido e um aparelho celular com suas músicas favoritas para evitar momentos tensos.

Comente aqui