Data: 18/05/2020 13:25 / Autor: Redação / Fonte: Banco BMG

BMG desenvolve hackathon próprio para discutir educação financeira

Banco foi patrocinador da maior maratona on-line do Brasil e incentiva criatividade para oferecer métodos ainda mais eficazes aos clientes


imagem ilustrativa
imagem ilustrativa

Crédito: Depositphotos

Depois de reunir mais de 5,5 mil pessoas em busca das melhores soluções para o combate aos problemas que o coronavírus trouxe às micro, pequenas e médias empresas do Brasil, o Banco BMG vai realizar, de 29 a 31 de maio, seu próprio hackathon, que faz parte da iniciativa #TransformaBMG, processo de modernização organizacional da instituição.

No primeiro evento, o Mega Hack, patrocinado pela instituição e finalizado em 12 de maio, foram criados mais de 500 times para superar os desafios e desenvolver ideias para conter os impactos da crise nos negócios. O evento durou 11 dias de puro engajamento dos participantes.

Desta vez, o objetivo é criar um projeto para que os clientes do meu_BMG, o banco digital da instituição, consigam gerir de maneira eficiente as suas finanças. Todas as etapas são on-line e o desafio é considerar como os usuários podem mudar seus hábitos para poupar, economizar e investir utilizando o app.

A popularização dos serviços financeiros no País é a missão do BMG. Para além de oferecer crédito aos brasileiros, a instituição acredita que ampliar a conscientização de seus clientes quanto à gestão financeira também faz parte de uma relação saudável com o hábito de consumo.

Os participantes terão que desenvolver métodos para que os usuários do meu_BMG lidem com fatores como desequilíbrio financeiro, imediatismo, renda, pressão pelas compras e passem a encarar os cuidados financeiros como um quesito essencial em suas vidas.

De acordo com Eduardo Mazon, diretor de Tecnologia do BMG, a participação da instituição como patrocinadora e organizadora de hackathons busca, além de auxiliar a sociedade a ter soluções práticas e eficientes, visa catalisar soluções inovadoras, otimização no uso da tecnologia e bons profissionais espalhados pelo Brasil. "Com a criação do posicionamento Pensando em Todos, um movimento que orienta novas práticas para os negócios do banco, nós acreditamos que incentivar a identificação de caminhos inovadores é a melhor maneira de superar obstáculos neste momento", afirma.

Podem participar profissionais que tenham conhecimento em Negócios, Marketing, Design/UX, Engenharia/Desenvolvimento e que obtiveram ao menos 400 pontos no Mega Rank. A tabela de classificação é utilizada justamente para manter todos os participantes engajados durante as maratonas, medindo o desempenho individualmente de cada um deles. As inscrições já estão abertas em www.hackathonbmg.com.br.

Os vencedores desta edição vão levar para casa uma cadeira gamer, um headphone e mais R$ 1 mil para cada integrante da equipe, além de contarem com a possibilidade de um contrato de três meses com o banco para a implementação da ideia ganhadora. Em 2017, a startup Raro Labs, além de vencer o hackathon BMG Challenge e receber o prêmio em dinheiro, ainda ganhou um aporte como investimento do banco. O grupo que conquistar a segunda colocação terá direito a uma cadeira gamer e R$ 500 para cada participante. Já os terceiros colocados vão ganhar um headphone e R$ 250 como premiação por integrante.

Comente aqui