Data: 05/04/2013 18:08 / Autor: Redação / Fonte: Fepesp

Audiência sobre a Uniesp recebe mais denúncias

Fernando Costa, diretor do grupo empresarial, será convidado para reunião de comissão da Assembleia


Durante a audiência, o deputado Carlos Giannazi exibiu o anúncio
Durante a audiência, o deputado Carlos Giannazi exibiu o anúncio

Crédito: Eduardo Olímpio

 

O desrespeito persiste nas faculdades da Uniesp, mesmo após inúmeras denúncias ao MEC, ações do Ministério Público e até reclamações aos órgãos de defesa do consumidor. Isto ficou claro na Assembleia Legislativa de São Paulo, em nova audiência pública promovida pelo deputado Carlos Giannazi (Psol) em 26/03.

Entre as dificuldades enfrentadas pelos professores da instituição, está o não pagamento dos direitos trabalhistas. Alunos e ex-alunos da Uniesp apontaram sofrer com a falta de infraestrutura educacional e de segurança em laboratórios e nos prédios adquiridos, cancelamento de cursos sem aviso prévio, propaganda enganosa, cobranças abusivas e indevidas de documentos diversos, demora excessiva na liberação de prontuários de alunos, dentre outros transtornos.

No dia seguinte à audiência, Carlos Giannazi enviou ofícios ao MEC e também aos Ministérios Públicos Federal e Estadual, reiterando pedidos de providências feitos em novembro e acrescentando mais denúncias. Uma delas refere-se aos cerca de 600 estudantes, conveniados ao programa estadual Bolsa Universidade, que teriam sido expulsos do campus da instituição no Belenzinho, em São Paulo.

Em 03/04, a Comissão de Educação da Assembleia aprovou o requerimento do deputado, que convida o empresário Fernando Costa, diretor-presidente da Uniesp, para comparecer ao órgão.

Desde 2010, a Fepesp acompanha de perto a atuação da Uniesp e publica reportagens sobre a instituição no site.

Comente aqui