Data: 16/04/2013 08:46 / Autor: Redação / Fonte: Assessoria

Ana do Carmo pela defesa de alimentos orgânicos e sustentabilidade

Deputada estadual participou nesta segunda-feira (15) de seminário sobre agrotóxicos, na Câmara de São Paulo


Vereador Nataline fala durante o seminário
Vereador Nataline fala durante o seminário

Em nova agenda pela defesa dos alimentos orgânicos e da Agroecologia no estado, a deputada estadual Ana do Carmo (PT) participou nesta segunda-feira (15) do seminário Os Agrotóxicos, seus Impactos na Saúde e as Alternativas Agroecológicas no Município de São Paulo, realizado na Câmara de São Paulo. Durante o evento, Ana defendeu a união entre a Frente Parlamentar em Defesa da Produção Orgânica e Desenvolvimento da Agroecologia, criada no final do mês de março na Assembleia Legislativa, e a Frente Parlamentar pela Sustentabilidade, estabelecida pelo legislativo paulistano.

Para a deputada, ambos os movimentos criados pela defesa do Meio Ambiente em São Paulo ganha mais força em uma atuação conjunta, ainda que em esferas políticas diferentes. “Quero pedir essa união, a exemplo do que ocorreu com todas as entidades durante a criação da nossa frente na Assembleia. Não se trata de um movimento de deputados, vereadores, mas da sociedade organizada, que pede mudanças nos hábitos errados que temos com a nossa alimentação, a nossa terra. Até por que há um lobby grande dos grandes empresários, neste caso dos agrotóxicos. Só juntos a gente consegue vencer”, disse a deputada Ana do Carmo.

Ainda durante o evento, Ana afirmou que retomará, como uma das lideranças da frente parlamentar instalada no Legislativo paulista, o projeto de lei 743/2009, do ex-deputado Simão Pedro. O texto pede o banimento de 14 substâncias presentes em agrotóxicos. “Agora que temos um grupo organizado nós vamos falar com o Simão e levar esse projeto adiante. Vai caber a cada um de nós, também, fiscalizar e cobrar dos deputados que forem contra”, disse a deputada.

Seminário – durante o encontro entre vereadores e representantes dos segmentos em combate aos agrotóxicos e defesa dos alimentos orgânicos, Susana Prizendt, coordenadora do Comitê Paulista da Campanha Contra os Agrotóxicos, entregou à Câmara de São Paulo cartas de compromisso. Entre as reivindicações estavam o fim da pulverização em áreas rurais e do uso de substâncias cancerígenas, além da adesão do poder público na compra de alimentos orgânicos.

Recentemente, a câmara paulistana aprovou projeto de lei de autoria do vereador Gilberto Natalini (PV), em que é exigido mínimo de 30% do montante total da verba destinada para a merenda escolar para a aquisição de alimentos orgânicos. “Sou médico e, antes de vereador, defensor da causa da saúde. Por isso entro nessa batalha”, disse, a respeito do projeto de lei, que aguarda sanção da prefeitura. “Não é algo fácil de se implementar, mas há um consenso de todos de que um esforço deve ser feito. Não só para a merenda, mas para todos os setores da administração pública”, completou o também vereador Nabil Bonduki (PT).

Vereador Nabil Bonduki durante seminário
Vereador Nabil Bonduki durante seminário

Comente aqui