Data: 04/03/2021 14:04 / Autor: Redação / Fonte: PMETRP

Alunos de Ribeirão Pires são medalhistas na Olimpíada de Astronomia e Astronáutica

Alunos da rede particular, dos colégios São José e Gran Leone, receberam medalhas e certificação pelo bom desempenho no evento nacional


Estudantes de Ribeirão Pires são medalhistas na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica
Estudantes de Ribeirão Pires são medalhistas na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica

Crédito: Alexandre Henrique

Ribeirão Pires conheceu, no final do último ano, seus mais novos medalhistas da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica. Cinco jovens estudantes de escolas da cidade se destacaram na competição, realizada em 2020, na modalidade virtual. Nessa quinta-feira, dia 4, os vencedores receberam, em ato simbólico, suas medalhas e certificados, importante reconhecimento de seu esforço e incentivo para mais crianças e jovens do município.

A secretária de Educação de Ribeirão Pires, Rosi Ribeiro de Marco, participou da entrega das medalhas. “A educação é o caminho para o futuro. E vocês, com muita dedicação aos estudos, mesmo em um ano tão desafiador de pandemia, seguiram no caminho certo. Parabenizo os estudantes, seus professores e todos os profissionais das escolas pela conquista e seguiremos trabalhando para estimular a participação de mais alunos, inclusive da rede pública de ensino da cidade”, disse.

A Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OAB) é realizada anualmente em escolas de todo o País pela Sociedade Astronômica Brasileira e a Agência Espacial Brasileira. Em 2020, por conta da pandemia, as provas foram aplicadas virtualmente no mês de novembro, com questões sobre astronomia e astronáutica.

Os vencedores da 23ª edição da Olimpíada são:

Colégio São José

Medalha de Ouro - Camilla Cristina de Queiroz Mendes

Colégio Gran Leone

Medalha de Ouro – Fernando Belfiori de Sousa

Medalha de Prata – Mirella Maria Cidade Ferrari

Medalha de Bronze – Nicolai Battistini

Medalha de Bronze – Arthur Yves Moreira Máximo da Silva

A coordenadora pedagógica do Fund.I e Ensino Médio do Colégio Gran Leone, Josilene Regina Munhoz, comentou o bom desempenho dos alunos. “Esse reconhecimento faz parte do processo de crescimento e é muito importante. Muitas olimpíadas abrem portas para universidades e fazem despertar a ciência nos alunos, a vontade de fazer a diferença. Acreditamos muito neles”, disse, ao ressaltar que, em tempos de pandemia, se torna ainda mais relevante o incentivo de novos alunos ao caminho da ciência.

Camilla Mendes, medalhista de ouro do Colégio São José, comemorou a conquista. “Para mim esse momento é importante e de muita alegria porque as Olimpíadas incentivam muito o conhecimento e a paixão por várias matérias da escola. Recomendo muito que todos participem. Entender sobre o universo e tudo ao nosso redor é muito gratificante”, afirmou.

O professor de química do colégio São José, Reginaldo dos Santos, também avaliou a importância da participação e premiação de alunos na Olimpíada. “Fazemos nossa parte na escola e a família faz sua parte em casa. Nossos alunos estão sempre procurando conhecimento e aprendizado. Então é um sentimento de dever cumprido. Isso é importante não somente para o colégio, mas para toda nossa cidade, que está representada em todo o País”.

Comente aqui