Data: 14/06/2019 07:15 / Autor: Redação ABCdoABC / Fonte: Estadão Conteúdo

Acompanhe a greve geral convocada pelas centrais sindicais para esta sexta-feira

Paralisação contra a reforma da Previdência afeta os serviços de transporte na região metropolitana de São Paulo; Ônibus do ABC operam normalmente


Ônibus no ABC operam normalmente
Ônibus no ABC operam normalmente

Crédito: Adamo Bazzani/Diário do Transporte

Centrais sindicais convocaram uma greve geral para esta sexta-feira, 14, em todo País. Trabalhadores dos transportes, da educação e de bancos decidiram aderir à paralisação.

Em São Paulo, a Justiça concedeu liminar que obriga o funcionamento dos transportes. Agora pela manhã, os ônibus circulam com 97% da frota, segundo a SPTrans. A CPTM opera normalmente e o Metrô tem circulação parcial em algumas linhas.

A Prefeitura de São Paulo manteve o rodízio de veículos, assim como as restrições a veículos fretados e às zonas azuis, e informou que a situação do trânsito será monitorada durante todo o dia.

A pauta principal da greve geral, segundo as centrais, é manifestar repúdio à proposta de reforma da Previdência.

O presidente da Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), Antonio Neto, afirmou que a expectativa para a greve é que os trabalhadores da categoria de transportes mantenham a adesão. "A liminar é esdrúxula, vai contra a Constituição. Os trabalhadores decidiram por ela. Eles vão enfrentar a greve apesar disso", disse.

O secretário-geral da Força Sindical, João Carlos Gonçalves Juruna, ressalta que a convocação à greve não é só para o setor de ônibus, metrô e trem. Segundo ele, engloba todas as categorias. "Não estão fazendo greve para prejudicar a população. Não há motivo para gastar combustível e eletricidade se o povo não vai trabalhar. Com todo respeito aos juízes, foi precipitada a decisão."

ÔNIBUS TÊM 97% DA FROTA EM FUNCIONAMENTO E METRÔ OPERA PARCIALMENTE
Mesmo com a convocação de centrais sindicais para greve geral em todo o país, os transportes operam praticamente na totalidade em São Paulo. A SPTrans informou que 97% da frota de ônibus estão funcionando normalmente na manhã desta sexta-feira, 14. Ao total, são 3.570 veículos em operação.

O Metrô tem operação parcial nesta manhã. As linhas 1, 2 e 3 funcionam parcialmente; 4 e 5 funcionam normalmente. A linha 15-Prata está paralisada. Os trens da CPTM estão circulando normalmente.

No entanto, a reportagem esteve na estação Jabaquara, que estava fechada. Apesar do pouco movimento, passageiros reclamavam. "O que me entristece é que aos olhos do meu patrão eu estou ausente. E não protestando. Gostaria de chegar ao trabalho para protestar. Mas entendo o lado dos metroviários", disse Ibiratam Umega, 54 anos, especializado em automação predial. Nael José de Souza, 31 anos, trabalhador da construção civil. Está na estação Jabaquara desde às 4h50. "Acho que não vai dar para trabalhar hoje. Vou perder o dia . Estou só esperando mais um pouco".

Segundo a Secretaria de Transportes Metropolitanos (STM), a Justiça determinou que o Metrô mantenha 100% do quadro de funcionários nos horários de pico e 80% no restante do dia, e na CPTM, 100% do quadro de servidores em todo o horário de operação.

ÔNIBUS
Em nota, a SPTrans informou que às 6h, o sistema municipal de transporte público coletivo opera com 100% das 1.207 linhas previstas para esta faixa horária, com 97% da frota de veículos em operação.

Os 29 terminais municipais estão com operação de ônibus. Nenhuma operadora tem interrupção na saída da frota.

De acordo com a SPTrans, foram criadas emergencialmente as linhas Tucuruvi/Correios, operando com 7 ônibus articulados, e outra de Santana/Correios, com 7 ônibus articulados, ambas com cobrança de tarifa.

Na Zona Sul, foi criada uma linha com 12 ônibus articulados para fazer o trajeto entre o Metrô Jabaquara e o Metrô Paraíso. Também com cobrança de tarifa.

Na estação João Dias, na zona sul, a circulação de ônibus é normal.

Comente aqui