Data: 04/03/2021 11:08 / Autor: Redação / Fonte: CDL de São Caetano do Sul

64% do comércio do ABC não se sente seguro ao fornecer informações pessoais nas compras

Pesquisa realizada pela CDL de São Caetano do Sul aponta lacuna entre a coleta e proteção dados


Alexandre Damasio é presidente da CDL de São Caetano do Sul
Alexandre Damasio é presidente da CDL de São Caetano do Sul

Crédito: Divulgação

De acordo com o levantamento realizado pela CDL São Caetano do Sul, cerca de 64% dos colaboradores e associados do varejo no ABC não sentem segurança ao fornecer dados pessoais, como CPF, em compras e transações.  Em vigor desde setembro de 2020, a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) determina regras sobre a coleta e armazenamento de dados pessoais, e pode impactar diretamente o setor varejista.

A insegurança pode estar relacionada à falta de adequação  dos estabelecimentos às normas da LGPD, segundo a CDL de São Caetano do Sul.  Cerca de 80% das empresas no Grande ABC não estão preparadas para as exigências, de acordo com a mesma entidade, em parceria com o SPC Brasil.

A pesquisa aponta que 86% dos respondentes  sabem da existência da  Lei Geral de Proteção de Dados e costumam questionar o motivo pelo qual as informações são solicitadas ao efetuar uma compra. Apesar do questionamento, em torno de 67% dos associados não sabem a quem recorrer ou quais medidas podem ser tomadas caso algum dos dados sejam usados de forma indevida.

Na Prática

Diante deste cenário, a CDL São Caetano do Sul em parceria com o SPC Brasil disponibiliza, de forma gratuita, um e-book com os principais esclarecimentos sobre os princípios da LGPD. O e-book está disponível para download no site: https://cdlsaocaetano.org.br/

“Ao oferecer seu serviço, os empresários devem estar preparados para seguir as diretrizes da LGPD. O dispositivo legal deve fazer parte de todo o processo e planejamento do negócio. Diante disso, a  CDL atua para amenizar os riscos para as pequenas e médias empresas, e oferecer o suporte necessário”, finaliza o presidente da CDL SCS, Alexandre Damasio.

Comente aqui