Data: 02/07/2020 09:41 / Autor: Redação / Fonte: SESC

#EmCasaComSesc traz shows de Elza Soares, Breno Ruiz e Mestre Sapopemba

Artistas se apresentam de 3 a 5 de julho, sexta a domingo, pela programação de shows ao vivo do Sesc São Paulo na internet, que traz apresentações diárias, sempre às 19h


Elza Soares
Elza Soares

Crédito: Pedro Loureiro

A série Música #EmCasaComSesc recebe neste fim de semana o cantor e pianista Breno Ruiz na sexta, a cantora Elza Soares com o rapper Flávio Renegado no sábado, e o mestre Sapopemba no domingo. Mas antes, tem Lula Ribeiro hoje à noite. Para conferir os shows e ficar por dentro de toda a programação é só acessar o Instagram Sesc Ao Vivo ou o YouTube Sesc São Paulo .

Hoje, 2 de julho, o cantor e compositor Lula Ribeiro apresenta músicas de seu último disco, O Amor É Sempre Assim, e faz uma homenagem a compositores que já gravou, como Luiz Melodia, Dorival Caymmi, Caetano Veloso e Paulinho Moska.

Abrindo o fim de semana, na sexta-feira, 3, tem o cantor, compositor e pianista Breno Ruiz em show com canções inéditas de seu novo projeto, Dentro de Casa, e de seu primeiro álbum, Cantilenas Brasileiras. Em repertório ao piano, Breno fará um passeio pelas parcerias com Paulo César Pinheiro, Cristina Saraiva, Socorro Lira, Roberto Didio e Celso Viáfora, com muito choro, modinha e lundu - dança e canto de origem africana presente no Brasil. O jovem músico do interior paulista também traz canções gravadas por grandes nomes da música popular brasileira como "Caipira", que dá nome ao último disco de Mônica Salmaso, "Milagres", presente no disco de cinquenta anos do grupo MPB4 e "Viola de Bem Querer", do especial 40 anos do grupo Boca Livre.

Na noite de sábado, 4 de julho, é a vez da irreverência da cantora Elza Soares em sarau intimista com participação do rapper Flávio Renegado. Muita música e bate-papo com a artista que se reinventou aos 90 anos de idade com novos trabalhos e o cantor mineiro que despontou em 2008 com o disco de estreia, Do Oiapoque a Nova York, e agora apadrinhado por uma das grandes personalidades da história da música popular brasileira. No show vanguardista #OndaNegra, Elza (voz) e Renegado (voz, violão, guitarras, synths e programações eletrônicas), acompanhados por JP. Silva (voz de apoio, violão e bandolim), revisitam clássicos como, "Malandro", "Meu Guri", "Mulher do Fim do Mundo", "Espumas ao Vento", entre outros sucessos, além de músicas recém lançadas, como "Carinhoso" e seu último single, "Juízo Final", divulgado na semana passada e disponível nas plataformas de streaming. Completam o repertório versões clássicas como "A Carne", com intervenção de rap em eletroacústico que mistura samba ao rock, e sucessos da discografia de Flávio Renegado, como "Minha Tribo é o Mundo" e "Rotina". Bases, synths, violão acústico, pandeiro e guitarra embalam esse encontro inédito da música brasileira, que terá desdobramentos ainda neste mês de julho, quando lançam um hino samba-trap que traz na letra o orgulho das origens negras e interpretado por Elza Soares.

E no domingo, 5, o mestre alagoano Sapopemba apresenta as tradições afro-brasileiras com os orixa´s e as entidades sagradas do álbum Gbó, que na lígua iorubá significa ouça. O repertório mescla composições autorais de Sapopemba e cantigas de candomblé, mais especificamente das nações Ketu, Ijexa´, Angola e Je^je, que carregam a diversidade musical das muitas Áfricas que aportaram no Brasil. Um convite ao público para se deixar levar pela riqueza sonora do candomblé, somada a` inventividade harmônica da canção popular. Em Gbó, Sapopemba celebra 30 anos de carreira musical e os mais de 50 como oga~.

Agenda 2 a 5 de julho, 19h

2/7, quinta: Lula Ribeiro

3/7, sexta: Breno Ruiz

4/7, sábado: Elza Soares. Participação: Flávio Renegado

5/7, domingo: Sapopemba

Comente aqui