Data: 11/07/2018 12:55 / Autor: Redação / Fonte: Prefeitura de São Caetano do Sul

São Caetano adere à campanha Julho Verde

O objetivo da campanha é que a população fique atenta a alguns sinais suspeitos, como nódulos persistentes no pescoço, lesões na boca que não cicatrizam espontaneamente em até 21 dias


Campanha de conscientização ao câncer de cabeça e pescoço
Campanha de conscientização ao câncer de cabeça e pescoço

Crédito: Divulgação/PMSCS

Segundo estimativas do Instituto Nacional do Câncer (Inca), todos os anos surgem no Brasil 41 mil novos casos de câncer de cabeça e pescoço – denominação genérica para tumores que atingem regiões como boca, língua, gengivas, bochechas, amígdalas, faringe, laringe, esôfago e tireoide. E cerca de 60% desses casos são diagnosticados já em um estágio avançado da doença, o que dificulta o tratamento e pode deixar graves sequelas nos pacientes.

Para conscientizar a população da cidade sobre a necessidade do diagnóstico mais precoce, a Secretaria de Saúde de São Caetano do Sul está aderindo à campanha Julho Verde, lançada pela Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço (SBCCP). O objetivo da campanha é que a população fique atenta a alguns sinais suspeitos, como nódulos persistentes no pescoço, lesões na boca que não cicatrizam espontaneamente em até 21 dias e rouquidão que dure mais do que três semanas.

“Diante de sintomas suspeitos, o morador deve ir à UBS, Unidade Básica de Saúde, mais próxima de sua casa. Se necessário, ele será encaminhado a um especialista”, orienta Sérgio Uchoa, médico cirurgião de cabeça e pescoço da Prefeitura de São Caetano.

CÂNCER QUE SE PODE PREVENIR

Muitos dos casos de câncer na região de cabeça e pescoço poderiam ser evitados com a adoção de alguns cuidados de saúde, como evitar o cigarro e o uso frequente de álcool e se proteger do vírus HPV.

O HPV (papilomavírus) tem contribuído muito com o aumento da incidência do câncer de boca e garganta, sobretudo entre as pessoas mais jovens. O sexo oral sem proteção é um dos principais fatores de risco nesses casos. Nas UBSs de São Caetano também é possível solicitar a vacina contra o HPV, gratuitamente. A população-alvo prioritária da vacina HPV, conforme recomendação do Ministério da Saúde, é a de meninas entre 9 e 14 anos e meninos de 11 a 14 anos.

Crédito: Divulgação/PMSCS

Comente aqui