Data: 07/12/2017 15:44 / Autor: Redação / Fonte: CDN Comunicação

Alunos do Instituto Mauá vencem 5ª edição do Desafio de Design

Depois de dois meses de capacitação, estudantes de arquitetura e design ganharam o prêmio pela melhor coleção de piso, parede flutuante e revestimento em plástico


Depois de dois meses de capacitação, estudantes de arquitetura e design ganharam o prêmio pela melhor coleção de piso, parede flutuante e revestimento em plástico
Depois de dois meses de capacitação, estudantes de arquitetura e design ganharam o prêmio pela melhor coleção de piso, parede flutuante e revestimento em plástico

Crédito: Divulgação

Com grandes ideias para o design brasileiro, a quinta edição do Desafio de Design Odebrecht Braskem foi encerrada ontem (6) em cerimônia realizada no Museu da Casa Brasileira, em São Paulo (SP). A premiação reconheceu o talento dos 21 estudantes universitários que participaram da iniciativa neste ano sob a mentoria do designer Paulo Biacchi, sócio do Estúdio Fetiche.

Após dois meses intensos de atividades e desafios, a equipe vencedora foi do Instituto Mauá de Tecnologia. Formado pelos estudantes Danilo Garbato, Luiza Grein e Sergio Milani, o grupo criou a melhor coleção de piso, parede flutuante e revestimento feita em plástico, de acordo com avaliação da banca de jurados. O trabalho da Mauá, que teve o conceito inspirado na biomimética, foi extremamente inovador e entregou cada detalhe exigido no briefing de forma criativa. A nova coleção estará disponível no mercado por meio da Atex em 2018.

“Pensamos em algum elemento da natureza justamente para fugir do que já existe no mercado e para ser um diferencial entre todos os projetos. O plástico aumenta as possibilidades formais e estruturais no design, permitindo formas mais orgânicas. Ele é versátil, leve e com menos restrições em comparação com outros materiais. Também buscamos valorizar o plástico por meio da personalização do produto. Amadurecemos durante o Desafio e ter proximidade com profissionais gigantes do mercado agregou bastante no nosso projeto e nas nossas vidas”, afirmaram os estudantes de Mauá, após a premiação.

A banca de jurados reconheceu também dois trabalhos com uma menção honrosa. A USP teve destaque por seu pensamento sistêmico, incluindo a logística no processo apresentado. Já a Belas Artes ganhou pelas soluções técnicas apresentadas, com um excelente olhar para o plástico injetado e entendimento do processo de produção.

Sete universidades de São Paulo participaram desta última edição do Desafio: Belas Artes, Faap, IED, Instituto Mauá de Tecnologia, Mackenzie, Universidade São Judas e USP.

Para chegar até a etapa final, os estudantes passaram por um programa de capacitação, criação e aplicação técnica do plástico como uma matéria-prima versátil para novos produtos com design e acessíveis ao consumidor. A agenda de atividades também incluiu “rounds temáticos”, com disputas individuais entre os estudantes, e palestras com profissionais do mercado e especialistas em resinas plásticas.

“A quinta edição do Desafio mais uma vez nos surpreendeu, pela forma como cada uma das equipes aplicou um conceito amplo de design para interpretar e traduzir as diversas possibilidades que o plástico oferece, como um olhar criativo, funcional e estético”, afirma Claudia Bocciardi, diretora de Marketing Institucional da Braskem.

O dia a dia dos estudantes de design e arquitetura foi exibido em uma websérie no canal do Paulo Biacchi no YouTube. O último episódio do reality doc será exibido amanhã (8), com depoimentos das equipes, mentores e apresentação das melhores ideias com plástico.

"Foi uma honra para a Fetiche conduzir um projeto tão inovador como o Desafio. Ao reconhecer a importância do design e valorizar o futuro profissional da área, a Braskem e a Odebrecht dão um verdadeiro exemplo para o mercado", finaliza Paulo Biacchi.

Comente aqui