São Caetano do Sul

Símbolos Municipais

  • Brasão

    O Brasão de Armas foi projetado e executado por Salvador Thaumaturgo, em 1949, durante a primeira administração municipal e instituído oficialmente, através da Lei nº 72 de 10 de março de 1950, cuja descrição e justificativa é a seguinte: "A forma do escudo, como manda a codificação heráldica, é a forma que o Brasil herdou da heráldica portuguesa. A cor verde representa o primitivo campo de Piratininga e o vermelho, o sangue derramado para a sua conquista, e por analogia, as cores da bandeira da Península Itálica, que forneceu o maior contingente dos fundadores do antigo povoado, hoje próspero Município.

    A engrenagem de ouro, símbolo tradicional dada indústria, representa a vida atual do Município, um dos mais importantes centros industriais do país.

    O chefe de azul representa a ideologia dos seus habitantes e o apelido Di Thiène, é o símbolo do Município ou seja, a identificação de São Caetano Di Thiène, Padroeiro da cidade. A coroa mural de ouro é o símbolo de independência municipal. Os dizeres no listel azul, fazem lembrar as datas da fundação e do histórico plebiscito, que deu a São Caetano do Sul a sua tão desejada emancipação".

    Bandeira

    A lei aprovou o brasão, mas não tratou da bandeira, embora Salvador Thaumaturgo tenha também apresentado o projeto: fundo azul, no centro um losango branco com o brasão do município e suas cores - o ouro, no entanto, foi substituído pela cor amarelo. Uma comissão, criada pelo então prefeito Ângelo Raphael Pellegrino, decidiu adotar o projeto do artista para a bandeira, que foi promulgada pela Lei n.º 356, de julho de 1953.

    Hino

    São Caetano pequeno gigante
    Sob um céu estrelado e de anil
    És cidade, trabalho, és progresso
    És infante do nosso Brasil.

    Do passado nos resta lembrança
    De herois que souberam te erguer
    Para frente, para frente
    São Caetano, tu tens que crescer.

    Do triângulo, joia rara
    Dá exemplo de teu vigor
    E tua luta não para
    É grande o teu valor. (Bis)

    Mais e mais chaminés se levantam
    Apitos fazem-se ouvir
    Do trabalho é tua glória
    De grandeza será teu porvir.

    No futuro será monumento.
    Brasil saberá te eleger
    Para frente, para frente
    São Caetano, tu tens que crescer.

    Do triângulo, joia rara
    Dá exemplo de teu vigor
    E tua luta não para
    É grande o teu valor. (Estribilho)