Data: 26/03/2019 08:50 / Autor: Kati Dias / Fonte: PMSBC

Em São Bernardo, Governo do Estado programa de incentivo à ferramentaria

No 1º Congresso Latino-Americano da Indústria Automotiva Henrique Meirelles atende pleito do prefeito Orlando Morando e anuncia a liberação de créditos acumulados de ICMS ao setor


Governo do Estado programa de incentivo à ferramentaria

Com objetivo de dar mais competitividade às indústrias sediadas nos Estado de São Paulo e promover a geração de mais empregos, o Governo do Estado confirmou a criação de um novo programa de incentivo à indústria. O “Pró-Ferramentaria” terá o intuito de liberar os créditos acumulados de ICMS (Imposto de Circulação sobre Mercadorias e Serviços) para a compra de ferramentaria. O anúncio foi feito pelo secretário da Fazenda e Planejamento, Henrique Meirelles, durante a abertura do 1º Congresso Latino-Americano da Indústria Automotiva, realizada hoje (25/03) e amanhã (26/03), no Cenforpe, em mesa liderada pelo prefeito Orlando Morando.

 “Aguardávamos há muito tempo por este anúncio, cujo pleito foi feito quando ainda presidia o Consórcio Intermunicipal ABC. Pautamos o Governo do Estado solicitando a liberação do crédito do ICMS para o setor de ferramentaria do Grande ABC. Isso é muito significativo para nossa região, pois trata-se de um recurso que está no Poder Público e que virá para a iniciativa privada como investimento e contribuirá para a geração de novos empregos”, afirmou o chefe do Executivo de São Bernardo.

O secretário da Fazenda afirmou que em dez dias o projeto deve ser formalizado e publicado no Diário Oficial do Estado.  “Este programa visa dar condições de crescimento e de aumento de investimento para o setor de ferramentaria. Isso é fundamental não só para São Bernardo, mas para toda a cadeia do setor automotivo, que tem crédito acumulado de ICMS. Essa iniciativa permitirá que estas empresas utilizem seus créditos acumulados integralmente, desde que seja utilizado na compra de ferramentaria”, disse Meirelles. Os recursos acumulados do ICMS, estimados em agosto de 2017, eram de cerca de R$ 5 bilhões.

AMPLIAÇÃO DO INCENTIVAUTO
Durante o evento, que também contou com a presença de Patricia Ellen da Silva, secretária de Desenvolvimento Econômico do Estado de São Paulo, representando o governador João Doria, Caio Megale, secretário de Desenvolvimento da Indústria, Comércio, Serviços e Inovação do Ministério da Economia, e executivos e dirigentes da indústria automotiva, o prefeito Orlando Morando ressaltou a importância da indústria automotiva da região e sua recuperação.

 “Volkswagen, Scania e Mercedes-Benz fizeram inúmeros investimentos em suas plantas, Toyota instalou um grande centro de desenvolvimento tecnológico em nossa cidade. O que estamos vendo nos dois últimos anos é um investimento que há décadas não se via na indústria automobilística de São Bernardo. Agora, eu lamento pelas indústrias que não acreditaram em suas plantas, em nosso município e no Brasil. O mundo moderno não tem espaço para amadores e para empresas que não tenham coragem”, destacou o chefe do Executivo.

MAIS EFETIVAÇÃO
Por essa razão, o prefeito Orlando Morando fez um novo pleito ao secretário Meirelles: incluir empresas que já estão com investimentos em curso no programa IncentivAuto, levanto em conta os investimentos já feitos.  “A maioria das indústrias automobilísticas de São Bernardo está com os investimentos em curso. Pedimos que o programa também ampare, a partir de um prazo, essas indústrias que também fizeram investimentos para que, evidentemente, possamos ser mais competitivos”, disse o chefe do Executivo.

Para Meirelles o pleito é positivo. “O que eu vou pedir para cada indústria detalhar o montante total, o quanto já foi aportado e quanto falta a ser investido. Evidentemente, vamos ter de calcular a proporção das vendas decorrentes destes novos investimentos”, afirmou. O IncentivAuto foi desenvolvido pelo Governo do Estado para fortalecer o setor automotivo, gerando emprego e incentivo às empresas, com descontos de até 25% no ICMS. Para aderir, é preciso que apresentem planos de investimento superiores a R$ 1 bilhão. O secretário disse que a inclusão do pleito do prefeito Orlando Morando será analisado pela Pasta.

Crédito: Odair Junior/ABCdoABC

Comente aqui