Data: 22/03/2019 10:03 / Autor: Humberto Domiciano / Fonte: PMSBC

São Bernardo apresenta aprendizagem criativa em congresso na USP

Secretária de Educação, Silvia Donnini participou de painel de debate e palestrou sobre os projetos desenvolvidos na rede municipal


Crédito: Divulgação PMSBC

As boas práticas na área de aprendizagem criativa em São Bernardo foram apresentadas nesta quinta-feira (21/03) durante o Terceiro Festival de Invenção e Criatividade (FIC) realizado na Universidade de São Paulo (USP).

A secretária de Educação, Silvia Donnini, foi convidada pela organização do evento e realizou palestra sobre os programas desenvolvidos na rede municipal.

Durante o evento foram apresentados casos de escolas públicas e privadas, em meio a uma discussão sobre as oportunidades e desafios relacionados à implementação destas práticas. O FIC São Paulo é organizado conjuntamente pelo CITI (USP), Lifelong Kindergarten (MIT Media Lab), Fundação Lemann e Rede Brasileira de Aprendizagem Criativa.

Na visão da secretária, a principal qualidade do trabalho implementado em São Bernardo reside na aplicação de metodologia. “A importância em colocar a aprendizagem como foco, de modo que essa seja significativa, criativa, crítica e construtiva se justifica tanto pelas mudanças na sociedade e no perfil de aluno, quanto pelas modificações apontadas nos referenciais educacionais”, destacou Silvia Donnini.

A responsável pela Pasta apontou ainda que a implantação do programa contou com investimento estrutural, formativo, de recursos e acompanhamento. “O reconhecimento, a valorização e o investimento no percurso formativo dos profissionais da rede também devem ser destacados”, complementou.

A abordagem educacional de São Bernardo ganhou, a partir de 2019, investimento descentralizado para aquisição de materiais para instituição da “Educação Maker” como kits de robótica, lego, placas de arduíno, entre outros.

As unidades escolares também podem utilizar a partir de 10% dos recursos da APM (Associação de Pais e Mestres) para investir na iniciativa. Além disso, oito escolas municipais – escolhidas como polo em Aprendizagem Criativa - espalhadas em diferentes bairros receberão um aporte de mais R$ 20 mil reais para compra de materiais mais robustos, como uma impressora 3D. O investimento total é de R$ 1,8 milhão.

ATIVIDADES -  Neste ano, o município participou da FabLearn 2019, realizada em Nova Iorque, nos Estados Unidos. Na ocasião foi apresentado o trabalho “Formação docente e formação da rede autossustentável como estratégia para um ensino e aprendizagem mais mão na massa”.

Comente aqui