Data: 13/09/2016 16:23 / Autor: Niceia de Freitas / Fonte: PMSBC

Com nota 6,8 no Ideb, São Bernardo alcança meta e supera expectativa

Índice do governo federal avalia desempenho das escolas públicas; notas individuais ficaram acima da média


A meta do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) para as escolas da rede pública de São Bernardo não só foi alcançada em 2015 como conseguiu obter o índice previsto pelo governo federal apenas para 2021. A média na cidade, de 6,8 - a mesma estipulada para daqui a seis anos -, ficou acima das expectativas da Secretaria de Educação. Também surpreenderam as notas individuais de algumas escolas, que chegaram a 7,6, enquanto a grande maioria ultrapassou 6,0. O Ideb avalia o desempenho das escolas públicas a cada dois anos e é divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Em 2013, o Ideb de São Bernardo foi 6,0, contra 5,8 em 2011, o que representou crescimento, mas pequeno. O secretário de Educação, Paulo Dias, disse que a previsão era chegar em 2015 com nota de até 6,2: “Recebemos a notícia com muita surpresa e entusiasmo”, disse. Para ele, a cidade conseguiu façanha maior do que alcançar a meta, ao diminuir a disparidade que havia entre as escolas, pois enquanto umas tinham notas muito baixas, outras estavam na média. “Além de diminuir a distância entre elas, conseguimos manter um patamar elevado”, considerou.

Na avaliação do secretário, o resultado foi obtido graças a vários fatores interligados, como a formação dos professores e, ao mesmo tempo, profissionais comprometidos com o ensino. “Da jornada de 40 horas semanais na função, 27 horas são utilizadas em sala de aula e as outras 13 horas em processo formativo”, explicou Dias.

Para o secretário, o resultado demonstra ainda o esforço da rede em estabelecer um conjunto de ações, como o Tempo de Escola, que permite atividades extracurriculares no contraturno escolar, a chegada de novos professores de Educação Física, o fortalecimento das aulas de robótica e, principalmente, a requalificação dos espaços e os investimentos nos modernos complexos escolares, os Centros de Educação Unificado (CEUs). O desafio para o futuro é aprimorar as metas, segundo ele.

De acordo com dados do Inep, São Bernardo ficou entre as melhores cidades avaliadas na região. Já no Ensino Médio, que é responsabilidade do governo do Estado, teve nota de apenas 3,9, enquanto a meta era de 4,2.

O ÍNDICE – O indicador estatístico avalia a educação brasileira a cada dois anos. Foi criado em 2007 como condutor de política pública pela melhoria na qualidade da educação, tanto no âmbito nacional quanto nos Estados e municípios. Sua composição possibilita não apenas o diagnóstico atualizado da situação educacional em todas essas esferas, mas também a projeção de metas individuais intermediárias para o incremento e a qualidade do ensino.

O indicador é calculado a partir de dados sobre aprovação escolar, obtidos no Censo Escolar, e médias de desempenho nas avaliações da Prova Brasil, realizadas para os municípios. O índice varia de 0 a 10: quanto maior for o desempenho dos alunos e o número de alunos promovidos, maior será o Ideb. As metas são apresentadas bienalmente, de 2007 a 2021. 

Comente aqui