Data: 21/05/2019 16:48 / Autor: Marli Popolin / Fonte: MP & Rossi Comunicações

Aula aberta na FDSBC aborda mulheres e ditadura

No sábado (18 de maio), o Anfiteatro da Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo recebeu Maria Amélia de Almeida Teles


Clarice Assalim, Maria Amélia de Almeida Teles, Denise Auad e Eliana Borges Cardoso
Clarice Assalim, Maria Amélia de Almeida Teles, Denise Auad e Eliana Borges Cardoso

Crédito: Marli Popolin/MP

A convidada ministrou aula aberta com o tema A Mulher e a Luta na Ditadura Militar, como parte do módulo “Mulher” do Curso de Extensão “Interfaces das Diversidades – Módulo Mulher - Criança, Adolescente e Jovem – Idoso”, coordenado pelas professoras Denise Auad, Clarice Assalim e Eliana Borges Cardoso.

A mesa foi composta pelas professoras Gisele Mascarelli Salgado, Clarice Assalim, Amelinha Teles, Eliana Borges Cardoso, Denise Auad e pela representante do Centro Acadêmico Nathália Comitre e por Beatriz Achui, representante do Coletivo Carphania.

Na apresentação, Amelinha Teles abordou todas as atrocidades pelas quais ela e outras companheiras passaram durante o tempo em que estiveram presas, além dos problemas e traumas que os filhos dessas mulheres têm até hoje, desde físicos, neurológicos até psicológicos.

Para a palestrante, igualdade entre homens e mulheres se dá pelas mesmas oportunidades. “As mulheres foram parte fundamental nos momentos de resistência e hoje, se pararmos para analisar, elas foram as que mais tiveram mudanças em suas relações com o trabalho, família, homens e também no campo da política”, declara.

Amelinha Teles também é diretora da União de Mulheres de São Paulo, coordenadora do Projeto Promotoras Legais Populares, integra a Comissão de Familiares de Mortos e Desaparecidos Políticos, é assessora da Comissão da Verdade do Estado de São Paulo Rubens Paiva e autora de vários livros.

Maria Amélia de Almeida Teles
Maria Amélia de Almeida Teles

Crédito: Marli Popolin/MP

Comente aqui