Data: 27/07/2012 20:59 / Autor: Kallyny Portugal de Jesus / Fonte: PMSBC

Agentes de leitura representarão São Bernardo na Bienal Internacional do Livro em agosto

Cerca de 10 agentes ficarão em espaço da Fundação Biblioteca Nacional para ações de mediação de leitura, como contação de história e rodas de leitura

O projeto Agentes de Leitura, da Prefeitura de São Bernardo do Campo, foi convidado a participar da Bienal Internacional do Livro, que acontece de 9 a 19 de agosto, no Centro de Convenções Anhembi, das 10h às 22h. Estima-se que mais de 750 mil pessoas passem pelo local.

São Bernardo, a única cidade a representar o projeto nacionalmente, conquistou um espaço na Bienal para realizar mediação de leitura. As ações ocorrerão em área da Fundação Biblioteca Nacional, do Ministério da Cultura. Durante o evento, cerca de 10 agentes de leitura da cidade realização contação de história e rodas de leituras para os frequentadores da Bienal. Os agentes serão divididos em dois turnos, das 10h30 às 12h e das 15h às 16h30, a partir de 10 de agosto.

Para o secretário de Cultura, Osvaldo de Oliveira Neto, este convite confirma o grande trabalho de incentivo à leitura que vem sendo realizado na cidade. “Estaremos presentes nesta grande festa literária, o que prova que nossos projetos de incentivo e mediação da leitura estão dando certo”, afirmou.

Projeto – O projeto é uma parceria da Prefeitura com o Ministério da Cultura, com o objetivo de estimular a leitura em todas as regiões da cidade, principalmente, em bairros com baixos índices de Desenvolvimento Humano (IDH) e de Ensino Básico (IDEB). E, com isso, promover a inserção econômica e social do jovem em sua comunidade.

São Bernardo conta, atualmente, com 120 agentes, com idades entre 18 e 29 anos e o ensino médio completo, que recebem bolsa auxilio e foram selecionados por meio de edital e processo seletivo. Os agentes recebem camisetas, bonés e mochilas para a realização de ações de estímulo à leitura nas comunidades onde vivem. E têm um acervo de cem livros de gêneros variados à disposição.

Estes jovens recebem formação continuada presencial e à distância para atuarem como mediadores de leitura em suas comunidades. A formação serve de suporte para que os agentes desenvolvam estratégias de sensibilização das pessoas para o universo da leitura, sempre de acordo com os interesses do público (lazer, informação), sua faixa etária (crianças, jovens e adultos) e gostos, entre outros.

Suas ações compreendem a realização de leituras em grupo, rodas de leitura, contações de histórias e a organização de saraus e encontros de leitura. Ao todo, mensalmente são emprestados cerca de 1.300 livros e atendidas mais de 4 mil pessoas.

Comente aqui

Comentários via Facebook. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta do Facebook poderá ser banida. Comentários não expressam a opinião do Portal ABCdoABC