Santo André

Símbolos Municipais

  • Brasão

    LEI Nº. 3.924, DE 24 OUTUBRO DE 1972

    A Câmara Municipal de Santo André decreta e eu promulgo a seguinte lei:

    Art. 1º - Fica reformulado o Brasão de Armas do Município, conforme modelo nº 1, anexo a esta lei.

    Art. 2o - O Brasão se comporá das seguintes partes: I – Escudo central, ao estilo da heráldica portuguesa adotada pela nobreza dos séculos XVI e XVII terá a forma retangular, com os cantos inferiores arredondados e terminado, ao centro, em ponta também curva. A cor do escudo será de ouro (amarela), tendo sobreposta a Cruz de Santo André em sinople (verde); apóstolo e mártir, orago da cidade.

    An. – nº 1; II - O escudo é encimado por coroa mural, de prata (branca), distintivo das Municipalidades, com quatro torres, características de cidades maiores. III - Sobre o escudo, terá um listel de ouro (amarelo), com a inscrição em sinople (verde) – PAVLISTARVM – TERRA MATER - , divisa que resume o passado histórico do Município de Santo André.

    Art. 3o – Para o desenho do Brasão ficam estabelecidos os seguintes módulos ou proporções entre seus elementos: ESCUDO – Altura – 5,5 módulos; largura 4,5 módulos; Braços da Cruz – 2,0 módulos. COROA MURAL – Altura – 2,0 módulos, com raio de curvatura de 8,25 módulos; (corda da curva superior) e 6,0 módulos (da curva inferior). O LISTEL terá altura de 0,75 módulos e a largura de 8,0 módulos. A distância entre a ponta do escudo e o listel será de 0,5 módulos.

    25 Art. 4o – O Brasão servirá de sinete ou selo, impresso nos papéis da Municipalidade, colorido ou em branco e preto, de acordo com o disposto nos artigos seguintes. Parágrafo único - Na impressão em branco e preto obedecer-se-á às convenções estabelecidas para as cores, de acordo com o anexo nº 2 desta lei.

    Art. 5o – O uso do Brasão é privativo da Municipalidade e somente o Prefeito Municipal e Presidente da Câmara poderão usar o Brasão impresso em cores A dimensão do Brasão será de 3x3 centímetros, com as legendas habituais: Prefeitura Municipal de Santo André ou Câmara Municipal de Santo André, Estado de São Paulo, Brasil. (Rev. p/ Lei nº 5.844/81)

    Parágrafo único - Para uso dos Secretários e Vereadores o Brasão será impresso em branco e preto, na dimensão de 3x3 centímetros. Para uso dos demais funcionários o Brasão será impresso, também em branco e preto, nas dimensões 2x2 ou 1x1 centímetros. (Rev. p/ Lei nº 5.844/81)

    Art. 6o - Para aproveitamento do material em estoque poder-se-á utilizar carimbo obliterador com o Brasão aprovado por esta lei.

    Art. 7o - Esta lei entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.

    Bandeira

    LEI Nº. 3.925, DE 25 OUTUBRO DE 1972 A Câmara Municipal de Santo André decreta e eu promulgo a seguinte lei:

    Art. 1º - Fica reformulada a Bandeira do Município de Santo André, instituída pela Lei nº 496, de 4 de abril de 1949.

    Art. 2o – A confecção da Bandeira, conforme modelo 17-E, anexo a esta lei, obedecerá às seguintes normas:

    I - A bandeira terá forma retangular e medirá, em módulos, 24x32.

    II - O campo da bandeira será divido horizontalmente em duas partes iguais, sendo a metade superior de cor azul e a metade inferior de cor branca.

    III - O Brasão ficará situado no centro geométrico da bandeira.

    IV – A legenda PAVLISTARVM TERRA MATER deverá ser inscrita nas duas faces da bandeira.

    Art. 3o - Esta lei entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário. O peticionário da reformulação da Bandeira e Brasão foi Octaviano Armando Gaiarsa, através de processo Nº. 26.209/69.

    Hino

    O Hino a Santo André foi oficializado pela Lei Municipal nº. 541, de 16 de fevereiro de 1950, com letra do Professor José Amaral Wagner e música de Luiz Carlos da Fonseca e Castro.

    Santo André livre terra querida,
    Forja ardente de amor e trabalho,
    Em teu solo semeias a vida,
    Em teus lares há pão e agasalho
    Estribilho

    Salve, salve, torrão andreense
    Gigantesco viveiro industrial!
    Teu formoso destino pertence
    Aos que lutam por um ideal!

    Três figuras de heróis bandeirantes:
    Isabel, o cacique e o reinol
    Constituíram os troncos gigantes
    Das famílias paulistas de escol.
    Estribilho

    Se tu foste, no início, um castigo,
    Hoje és benção dos céus sobre nós.
    Santo André, o teu nome bendigo,
    berço e tumba de nossos avós.
    Estribilho

    Eia pois, a caminho da glória,
    Santo André do herói quinhentista!
    Tu serás para sempre na história,
    marco zero da história paulista!
    Estribilho

    Formação e Definição do Território do Município de Santo André

    1812 - Foi criada a Freguesia de São Bernardo, por aprovação régia do bispo diocesano e por alvará de 12 de outubro. A Freguesia, espécie de distrito de São Paulo, abrangia área que não tinha limites exatos. Não equivale ao território atual da Região do Grande ABC, pois dela não fazia parte o bairro rural de São Caetano.

    1890 - Instalado o Município de São Bernardo, abrangendo toda a área da atual Região do Grande ABC, com sede em São Bernardo.

    1896 - Criação do Distrito de Paz de Ribeirão Pires (incluindo os atuais Municípios de Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra, parte de Mauá e o atual Distrito de Paranapiacaba).

    1907 - Criado o Distrito de Paranapiacaba.

    1910 - Criado o Distrito de Santo André (incluindo o atual Município de Santo André, São Caetano e parte de Mauá).

    1916 - Criado o Distrito de São Caetano.

    1934 - Criado o Distrito de Mauá.

    1938 - O Município de São Bernardo passou a denominar-se Santo André, englobando os distritos de Santo André (Distrito Sede), São Caetano, São Bernardo, Mauá, Ribeirão Pires e Paranapiacaba.

    1944 - Distrito de São Bernardo é elevado a Município com a denominação de São Bernardo do Campo. A instalação do novo Município ocorreu em 1º de janeiro de 1945.

    1948 - O Distrito de São Caetano é elevado à condição de Município com a denominação de São Caetano do Sul.

    1953 - O Município de Santo André, inicialmente termo da Comarca de São Paulo, obteve pela Lei nº 2.420 de 18/12/1953 sua autonomia judiciária. Criando assim a Comarca de Santo André.

    1954 - Os Distritos de Mauá e Ribeirão Pires (incluindo o atual Município de Rio Grande da Serra), são elevados à condição de Município.

    1958 - É criado o Município de Diadema.

    1963 - É criado o Município de Rio Grande da Serra.

    1985 - Em parte da área do 2º Subdistrito é criado o Distrito de Capuava.

    2001 - Criada a Subprefeitura de Paranapiacaba e Parque Andreense.