Data: 20/04/2017 14:26 - Alterado em: 24/04/2017 13:45 / Autor: Redação / Fonte: Companhia de Imprensa

ABC terá curso inédito sobre segurança comportamental

As inscrições para o novo curso estão abertas até 10 de maio e podem ser feitas por meio do site www.comportamento.com.br ou do e-mail falecom@comportamento.com.br


A formação de profissionais em segurança comportamental é um requisito para a sustentabilidade dos negócios. Ciente disso, o Comitê de Fomento Industrial do Polo do Grande ABC (COFIP ABC) apoia institucionalmente a Formação em Segurança Comportamental, realizada pela Oxiteno, em Mauá. Com apoio também da Associação Brasileira da Indústria Química (ABIQUIM), o curso está alinhado aos requisitos do Programa Atuação Responsável®, coordenado no Brasil pela associação, quanto aos aspectos de Comportamento Seguro.

Organizado pela primeira vez no ABC, o curso ministrado pela consultoria paranaense Comportamento visa habilitar profissionais de indústrias químicas e petroquímicas da região na adoção das melhores técnicas para o desenvolvimento do comportamento seguro dentro das organizações. Ao todo serão 12 meses de formação, com início das aulas em 12 de maio, realizadas na fábrica da Oxiteno, em Mauá.

De acordo com Maria Cecília Theodorov, coordenadora de Recursos Humanos da Oxiteno em Mauá, muitas organizações já se deram conta de que é importante investir na formação técnica, mas é ao mesmo tempo essencial e desafiador habilitar os profissionais para trabalharem com o fator humano. “Em função de toda a sua complexidade, indústrias químicas e petroquímicas devem constantemente investir em estratégias que permitam melhores resultados em seus processos preventivos”, avalia. 

Desenvolvido a partir da metodologia andragógica – que foca o aprendizado de adultos por meio de propostas vivenciais, estudos de casos e discussões entre os participantes –, o curso foi estruturado em 12 módulos, com 12 horas cada, sendo o último a realização de seminário, em que o aluno apresentará um projeto para a demonstração das competências desenvolvidas durante o curso.

Em linhas gerais, os módulos apresentam o ciclo PDCA (Plan, Do, Check e Act) para diversas ferramentas como observação e abordagem comportamental; gestão de projetos e avaliação de indicadores; análise de fatores humanos em investigações de acidentes de trabalho; e processos educativos em saúde, segurança e meio ambiente. “Os instrutores têm forte vivência industrial, o que torna extremamente prática a abordagem das ferramentas”, destaca Maria Cecília.

Para o COFIP ABC, o novo curso capacitará os líderes das organizações com uma base sólida de competências para a gestão da cultura de segurança. “Os profissionais estarão habilitados a garantir maior efetividade na condução dos programas preventivos, além de melhoria contínua na implantação das ferramentas de saúde, segurança e meio ambiente”, avalia Claudemir Peres, presidente do Comitê.

Origem – As primeiras iniciativas em segurança comportamental surgiram nos Estados Unidos, entre os anos 1960 e 1970, sobretudo em organizações de alto risco, como indústrias de energia nuclear, químicas e petroquímicas. Na época, um dos focos era criar sistemáticas de observação e abordagem comportamental. Hoje o conceito é muito mais amplo e envolve processos de formação baseados na compreensão de todas as interfaces entre o comportamento humano e o processo produtivo.

As inscrições para o novo curso estão abertas até 10 de maio e podem ser feitas por meio do site www.comportamento.com.br ou do e-mail falecom@comportamento.com.br.

Comente aqui