Data: 13/05/2019 17:50 / Autor: Redação / Fonte: Prefeitura Municipal de Diadema

SAMU Diadema participa de simulação de atendimento a catástrofe

Evento promovido pelo Hospital Israelita Albert Einstein faz parte do simpósio internacional e permite colocar em prática conhecimento para socorro de múltiplas vítimas


SAMU Diadema participa de simulado de atendimento a catástrofe
SAMU Diadema participa de simulado de atendimento a catástrofe

Crédito: Divulgação/PMD

Um ônibus tombado na Rua Corgie Assad Abdala, em São Paulo, dezenas de vítimas e diversos serviços para socorrer os feridos. Esse foi o cenário do V Simulado Integrado das Forças Públicas e Privadas da Cidade de São Paulo, realizado na manhã do sábado (11/05), e que contou com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) de Diadema, convidado para participar do evento.

O município levou uma equipe formada por 25 profissionais, sendo nove médicos, quatro enfermeiros, seis técnicos de enfermagem e seis motoristas, além de quatro ambulâncias e uma Kombi.

Um dos objetivos do simulado é manter as equipes de resgate adequadamente treinadas e permitir a integração entre as instituições públicas e privadas nas situações de urgência. “Para o atendimento de múltiplas vítimas, usamos métodos de triagem, um pouco diferente da nossa rotina de atendimento no município. É muito importante porque antes da atividade há preparação com aulas teóricas e práticas”, afirma a coordenadora geral do SAMU, Simone Ogoshi.

“Esse exercício prático estimula a participação de todos os órgãos e agradecemos a participação de Diadema. É de extrema valia esse treinamento, em que são feitos ajustes e avaliados os erros e acertos”, analisa o coordenador da Defesa Civil do Estado, Walter Nyakas Júnior. Após a atividade, os coordenadores de equipes se reúnem para fazer a avaliação do desempenho e o que é possível aprofundar ou melhorar.

A participação no simulado é voluntária e não houve prejuízo para o município. “Não tiramos ambulâncias do atendimento rotineiro. Os veículos levados são da reserva técnica do SAMU e os funcionários envolvidos não fazem parte da escala de plantão do dia”, explicou Ogoshi. O maior benefício para a população é ter uma equipe preparada quando ocorrer um incidente real.

O simulado encerra as atividades do V Simpósio Internacional de Gerenciamento da Resposta de Catástrofe, realizado entre os dias 9 e 11 de maio, realizado pelo Comitê de Prevenção e Resposta à Catástrofe da Sociedade Beneficente Albert Einstein (SBIBAE).

Durante o simpósio, Diadema ainda expôs o trabalho “Noções de Atendimento Pré Hospitalar Tático para Agentes de Segurança Pública na Realidade de Guerrilha Urbana”.

Para atender às ocorrências na cidade, Diadema possui 10 ambulâncias de Suporte Básico de Vida (SBV) e duas de Suporte Avançado de Vida (SAV). Por mês, Diadema registra mais de quatro mil chamados pela Central de Regulação 192.

Serviço:

Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU)

Telefone: 192

Comente aqui