Data: 15/05/2019 15:20 / Autor: Larissa Thayla / Fonte: PMD

Diadema realiza capacitação para bolsistas do Frente de Trabalho


Capacitação Frente de Trabalho Economia Solidaria- Shopping Praça da Moça
Capacitação Frente de Trabalho Economia Solidaria- Shopping Praça da Moça

Crédito: Adriana Horvath

Na manhã desta quarta-feira, 15/5, a Prefeitura de Diadema realizou uma capacitação para bolsistas do programa Frente de Trabalho. Com o tema “Cidadania”, o curso foi desenvolvido pela Casa da Economia Solidária e tem como objetivo conscientizar sobre a importância do coletivo, da busca por alternativas de geração de renda própria e formas de trabalhar sem agredir o meio ambiente.

“Quando falamos de economia solidária, envolvemos várias questões, que não somente a economia, como sustentabilidade, qualidade de vida e educação. Desse modo, não é à toa que, com as políticas públicas criadas desde o início do projeto, passamos a ser referência no Brasil, sendo reconhecidos pelo Ministério do Trabalho”, ressaltou o coordenador da Casa da Economia Solidária de Diadema, Antônio Pires Soares.

As palestras foram ministradas pelos professores Willian Martins, que falou sobre educação financeira; Ariane Leal, aprofundando na questão da cidadania; e Taís Coutinho, com o tema sustentabilidade. Atualmente 1.346 pessoas estão inseridas no Programa Frente de Trabalho, sendo que cerca de 20 pessoas compuseram essa primeira turma. A meta é capacitar todos os bolsistas até o fim do ano.

“O Programa Frente de Trabalho visa oferecer renda familiar à população que se encontra em uma situação econômica desfavorável no município. Dessa forma, os cursos de capacitação servem para que eles consigam uma melhor oportunidade no mercado de trabalho”, comentou o secretário de Gestão de Pessoas, Sergio Lucchini.

Frente de Trabalho

O Programa Frente de Trabalho é organizado pela Secretaria de Gestão de Pessoas, com o intuito de inserir moradores em situação de vulnerabilidade social no mercado de trabalho. Os bolsistas participam de programas de melhorias na cidade, como Mãos à Obra e Nossa Escada, Seu Acesso.

O programa tem se tornado uma alternativa de renda e qualificação profissional para moradores desempregados e em situação de vulnerabilidade social. Para participar, os candidatos devem ficar atentos à seleção que ocorre a cada dois anos. Todos os inscritos devem residir em Diadema e estar desempregados há, no mínimo, seis meses. Os critérios de classificação envolvem questões como renda, número de dependentes, tempo de desemprego e escolaridade. Confira mais informações no edital: http://bit.ly/2W8NCCQ.

Casa da Economia Solidária

A Casa da Economia Solidária é um projeto da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho voltado ao empreendedorismo alternativo.  Ela realiza vários projetos, entre os quais a Ecoloja, que serve como vitrine e ponto de venda para os produtos feitos de materiais recicláveis pelos grupos solidários, e a Incubadora Pública de Empreendimentos Populares Solidários (IPEPS), que abriga mais de uma dezena atividades de economia popular. Esses grupos produzem trabalho e renda no campo da construção civil, alimentação, recuperação de estofados e móveis, costura e massagem corporal, entre outros.

Comente aqui