Data: 15/10/2018 15:14 / Autor: Redação ABCdoABC / Fonte: Reinaldo Domingos

Dia da Poupança: sempre é tempo para realizar sonhos

É preciso mudar o pensamento de primeiro gastar para depois guardar


Na próxima quarta-feira (31), será comemorado o Dia Mundial da Poupança. O hábito de poupar, felizmente, tem mudado nos últimos anos no Brasil. Segundo informações divulgadas pelo Banco Central recentemente, os depósitos na poupança superaram os saques em R$ 8,541 bilhões no mês de setembro, um recorde. Foi a maior entrada de recursos para o mês desde 1995.
Mesmo com toda essa popularidade, atualmente a poupança é hoje o investimento menos rentável no mercado, cerca de 4,55% ao ano, mais Taxa Referencial.

Aproveitando esta data tão especial, por que não rever os nossos comportamentos em relação ao dinheiro? Sabemos que nós, tampouco as gerações passadas, não fomos acostumados a guardar antes mesmo de gastar, por isso o consumismo está presente em quase todos os momentos do nosso dia-a-dia, fazendo com que muitas vezes adquiramos produtos e serviços que não iremos usufruir.

Um dos problemas em quase todas as faixas etárias e em diferentes níveis culturais é o velho pensamento de comprar primeiro e depois ver como vai pagar. Isso faz com que o imediatismo esteja cada vez mais presente na vida das pessoas, fazendo com que deixem de poupar para realizar sonhos.

As consequências, obviamente, não são nada boas. A aposentadoria de milhões de pessoas fica comprometida, uma vez que elas não estão pensando no amanhã, agindo compulsivamente. Sempre falo da importância de se planejar, seja para um futuro próximo ou mais distante, desde guardar mensalmente uma quantia em uma caderneta de poupança até fazer uma previdência privada ou investir em ações, por exemplo.

No entanto, tudo vai depender de qual o seu sonho, pois sem eles é muito mais difícil criar o costume de poupar e, quando o consegue, o valor é facilmente gasto com supérfluos, porque não tem um objetivo bem definido. Outro conselho que dou é não esperar ver se sobra dinheiro no fim do mês para guardar, pois isso raramente vai acontecer. Saiba exatamente quanto precisa juntar por mês e, assim que receber seu ganho ou salário, já separe.

Comece o quanto antes a mudança de comportamento educando-se financeiramente. Para isso, é preciso definir, no mínimo, três sonhos: de curto (até um ano), médio (até dez anos) e longo prazos (acima de dez anos). Descubra quanto cada um irá custar, de quanto você poderá dispor mensalmente e em quanto tempo conseguirá realizá-los. Recomendo que se poupe para os três simultaneamente, caso contrário, as chances de se desistir de um deles é grande.

Caso esteja endividado – ou inadimplente – um dos sonhos, com toda a certeza, deve ser o de quitar os débitos. Só assim será possível seguir em frente e realizar os outros sonhos com tranquilidade. Caso perceba que o orçamento está apertado e que não conseguirá guardar dinheiro, faça um diagnóstico financeiro, durante 30 dias, e anote todos os seus ganhos e gastos. Assim, ficará mais fácil consegui cortar despesas desnecessárias, tendo uma visão mais ampla da vida financeira.

Quando os sonhos são priorizados, o ato de poupar se torna uma ação mais prazerosa e não um sacrifício, pois sabe-se que, no final das contas, vai ter valido a pena.

Crédito: Shutterstock

Comente aqui