Data: 13/09/2018 15:05 / Autor: Redação ABCdoABC / Fonte: Estadão Conteúdo

Ventos e chuva do furacão Florence começam a chegar nos EUA

As faixas externas de vento e chuva do furacão Florence começaram a chegar na Carolina do Norte hoje, 13, a enorme tempestade que pode inundar propriedades de 10 milhões de pessoas


No início da manhã, o centro do furacão estava a cerca de 275 quilômetros de Wilmington, na Carolina do Norte
No início da manhã, o centro do furacão estava a cerca de 275 quilômetros de Wilmington, na Carolina do Norte

Crédito: Reprodução

As maiores velocidades registradas do fenômeno caíram de uma velocidade de 225 quilômetros por hora para 110 quilômetros por hora no início desta quinta, reduzindo o poder de destruição dos ventos de categoria 4 para categoria 2.

No entanto, meteorologistas alertam que a ampliação da tempestade e a probabilidade de que permaneça ao longo da costa por dias aumenta o risco de chuvas torrenciais. "A maior preocupação, como vimos no Harvey, é a enorme quantidade de chuvas", disse o chefe da divisão de previsão e análise tropical do Centro Nacional de Furacões.

No início da manhã, o centro do furacão estava a cerca de 275 quilômetros de Wilmington, na Carolina do Norte, e a 355 quilômetros de Myrtle Beach, na Carolina do Sul. Os ventos com força de furacão estavam soprando a 130 quilômetros por hora e ventos com força de tempestades chegaram a 315 quilômetros.

A principal estimativa é de que o olho do Florence chegue ao continente na tarde da sexta-feira, pairando sobre a costa no sábado, empurrando tempestades e despejando entre 50 a 75 centímetros de altura de água nos dois Estados.

Cerca de 5,25 milhões de pessoas vivem nas áreas sob alerta ou observação do furacão e outras 4,9 milhões moram em locais sob avisos de tempestades tropicais, disse o Serviço Nacional de Meteorologia. O diretor de meteorologia da Weather Underground, Jeff Masters, disse que o Florence pode eventualmente chegar à categoria 1, com ventos menores que 160 quilômetros por hora, mas os danos causados ainda estariam na casa de pelo menos US$ 1 bilhão.

Em furacões, a água mata mais pessoas do que o vento. No caso do Florence, chuva e tempestades toram o fenômeno extremamente perigoso.

O presidente dos EUA, Donald Trump, pediu à população que saia do caminho do furacão. "Não brinquem com isso. É (um furacão) grande", alertou.

O número de pessoas que fugiram ainda não é exato, mas mais 1,7 milhão de habitantes da Carolina do Norte, Carolina do Sul e Virgínia foram advertidas para deixar suas casas. 

O número de pessoas que fugiram do furacão ainda não é exato
O número de pessoas que fugiram do furacão ainda não é exato

Crédito: Reprodução

Comente aqui