Data: 06/08/2015 14:18 / Autor: Redação / Fonte: CBV

Duda/Tainá e Jonas/Maia conquistam o título na etapa carioca

Ana Patrícia/Rebecca e Arthur Lanci/Eduardo Davi ficaram com a medalha de prata do Circuito Banco do Brasil Sub-23 na Urca


Pódio geral da etapa realizada na Escola de Educação Física do Exército
Pódio geral da etapa realizada na Escola de Educação Física do Exército

Crédito: Alexandre Arruda/CBV

Uma repetição do que ocorreu em Campo Grande (MS). Assim foram as finais da quarta etapa do Circuito Banco do Brasil Sub-23, disputadas na manhã desta quinta-feira (06.08), no Rio de Janeiro (RJ). Duda e Tainá (SE) e Jonas/Matheus Maia (RJ) subiram ao lugar mais alto do pódio, repetindo o resultado que havia acontecido em julho. As partidas foram disputadas sob muito sol e bom público na Escola de Educação Física do Exército, na Urca.

O torneio feminino inclusive repetiu as mesmas três posições do pódio da etapa de Campo Grande. Na final, Duda e Tainá (SE) superaram Ana Patrícia e Rebecca (MG/CE) por 2 sets a 0 (21/17, 21/19), em 32 minutos. Na disputa da medalha de bronze, melhor para Andressa/Paula Hoffmann (PB/RJ), que superou Beatriz/Amanda (RJ) por 2 sets a 0 (21/12, 21/19), em 38 minutos e ficou com um lugar no pódio.

"É a terceira final, então são dois times que se conhecem bem. Acho que a diferença nesta decisão foi o fato de realizarmos algumas coisas simples da maneira correta. Nosso saque funcionou muito bem, o passe e levantamento também, então isso facilita as outras ações. Nos conhecemos das seleções de base, então a tática foi deixar a Duda confortável para escolher se ela ficaria com a ‘porrada’ ou com a largada", destacou Tainá.

O JOGO – FEMININO
A final feminina, repetição das últimas duas decisões de etapas, começou como o esperado, com bastante equilíbrio. Duda e Tainá chegaram a abrir 8 a 4, mas, aos poucos Ana Patrícia e Rebbeca cresceram no jogo e viraram a partida para 10 a 9. Os dois times foram mantendo suas viradas de bola e o set seguia sem que ninguém conseguisse abrir vantagem. Mas em erro de ataque Ana Patrícia, as sergipanas abriram 19 a 16 e encaminharam a vitória no set. Uma largada e um ace consecutivos de Tainá fecharam a parcial em 21 a 17.
O segundo set seguiu a mesma característica do primeiro, com os dois times abrindo poucos pontos de vantagem. Em erro de ataque de Ana Patrícia, as sergipanas colocaram 10 a 8 no placar. A mineira de 1,92m, em disputa na rede, empatou pouco depois. Mas a consistência no saque, menos erros não forçados e boa recepção fez Duda e Tainá retomarem a ponta no final do set, fechando o jogo em 21 a 19.
"Vamos conseguir pontos importantes e estamos na briga pelo título geral da temporada. Nos outros anos jogamos o Sub-23 com outras parceiras, mas agora vamos buscar esse título juntas, também no Sub-21. É bom porque também representamos nosso estado, o local onde treinamos e que amamos, que é Sergipe. Ainda restam duas etapas e vamos trabalhar forte, tentar evoluir sempre, a cada torneio", disse Tainá.

No torneio masculino, apenas uma posição não foi repetida em relação à etapa de Campo Grande. Jonas e Maia (RJ) que tinham sido campeões no Mato Grosso do Sul contra Vinícius e Matheus Baby (ES/RJ), desta vez superaram na final Arthur Lanci/Eduardo Davi (PR). Vitória por 2 sets a 1 (21/17, 17/21, 15/13), em 56 minutos de jogo. Na disputa de bronze, Vinícius e Matheus Baby (ES/RJ) superaram Gabriel Gouveia e Igor Borges (RJ) por 2 sets a 0 (21/15, 21/18), em 29 minutos de partida.
"A gente nunca perde a paciência um com o outro. Mesmo estando atrás no placar, mesmo errando, nunca colocamos pressão no parceiro. Quanto mais difícil, mais apoio damos um ao outro, isso nos dá força dentro das partidas. A gente vai conversando, pensamos ponto a ponto e quando o adversário se dá conta, encostamos no placar", disse Jonas.

O JOGO - MASCULINO

A partida foi marcada por reviravoltas e alternâncias no placar. Contando com muitos erros do time paranaense, Jonas e Maia começaram muito bem no primeiro set, pressionando no saque e mantendo regularidade na virada de bola. Apesar de a diferença ter caído no final do set, a vitória na primeira parcial veio com tranquilidade, por 21 a 17. O segundo set, porém, foi justamente o oposto. Arthur e Davi começaram acelerando. Firmes na defesa, venceram por 21 a 17 e chegaram com moral ao tie-break.
A disputa do set decisivo foi longa, com os paranaenses abrindo vantagem de dois pontos no início. Matheus Maia pediu tempo médico após sentir-se mal e recebeu atendimento. Após a parada, o time carioca cresceu no jogo. Mesmo assim, Lanci e Davi mantinham a vantagem, até que em uma bola de segunda e um bloqueio de Maia, o time da casa virou a partida. Mantendo a tranquilidade, conseguiram a virada e fecharam em ace de Maia: 15 a 13.
"Eu nunca tinha ganhado uma etapa aqui no Rio de Janeiro, fiquei até emocionado após a partida, chorei um pouco ali no banco de reservas. Eu precisava muito dessa vitória, dessa motivação, para ganhar confiança e ir para a próxima etapa ainda melhor. Estamos na briga e vamos tentar o título da temporada até o final", completou Jonas, ainda emocionado.

Além do campeão de cada uma das seis etapas, o Circuito Banco do Brasil Sub-23 conta com um ranking geral de duplas, que soma os pontos de cada uma das paradas e define o campeão geral. Atualmente, no feminino, quem lidera é o time formado por Ana Patrícia/Rebecca (MG/CE), com 1.120 pontos. No masculino, Vinícius e Matheus Baby estão em primeiro, também com 1.120 pontos.

As duplas campeãs de cada etapa somam 400 pontos no ranking que define os campeões da temporada, além de uma premiação de R$ 3,7 mil, em ambos os naipes. O Circuito Banco do Brasil Sub-23 é formado por seis etapas disputadas em seis estados diferentes do Brasil. Após ter passado por Chapecó (SC), Campo Grande (MS), Vitória (ES) e, agora, Rio de Janeiro (RJ), a competição seguirá para Salvador (BA), de 8 a 10 de setembro. A sexta e última etapa acontece em Brasília (DF), de 13 a 15 de outubro.

Na primeira etapa, títulos para Andressa/Paula Hoffmann (PB/RJ) e Arthur Lanci/Eduardo Davi (PR). Na segunda parada do Circuito, Duda/Tainá (SE) e Matheus Maia/Jonas (RJ) foram os campeões, enquanto a etapa seguinte teve como vencedores Vinícius/Matheus Baby (RJ) e Ana Patrícia/Rebecca (MG/CE). O torneio foi criado no final de 2011, visando dar mais um passo a favor do fortalecimento das categorias de base do Vôlei de Praia brasileiro, promovendo uma integração ao profissional.

Comente aqui