Data: 08/11/2018 11:46 / Autor: Redação / Fonte: Camila Vech

Prila Maria participa de Projeto Mata Viva com graffiti de Baobá

A artista homenageia o meio ambiente e a cultura negra em evento em Itanhaém


Sexta (09) e sábado (10) desta semana, Itanhaém será palco do Projeto Mata Viva. O evento, que terá como tema o Meio Ambiente, irá reunir 20 artistas do graffiti que vão apresentar sua arte nos muros da Escola Professora Silvia Jorge Pollastrini.

Entre os convidados, estão Prila Maria e sua filha Estrela, de 6 anos. A artista é conhecida por sua personagem negra, empoderada e ativista.  É com ela que Prila busca apresentar a força da mulher, a importância do feminismo interseccional e levanta discussões de temas relevantes e necessários.

Para este evento, a personagem da Prila dança enquanto um Baobá floresce em seus cabelos. A artista irá compor um painel junto de DrillDrix, organizadora do evento, e de Sou Menezes e Sprart.  Embora não seja uma árvore nativa do Brasil, o Baobá tem uma simbologia muito forte dentro da cultura africana, pois representa a ancestralidade negra. Nesta obra, Prila inseriu outros elementos da cultura negra, como o tecido Sama Kaká.

A arte de Prila Maria fará duas homenagens durante o evento. Como bailarina, a personagem celebrará Ismael Ivo, atualmente diretor do Balé da Cidade de São Paulo, o primeiro negro a ocupar o cargo. E como ativista, o graffiti destacará a logo da UneAfro - movimento capitaneado por Douglas Belchior, que desenvolve ações em comunidades periféricas, visando a inclusão de jovens negros nas universidades por meio de cursinhos populares.

O Projeto Mata Viva

O Projeto Mata Viva – Vivendo e Aprendendo com o Graffiti reunirá cerca de 20 artistas do Litoral, Grande ABC e de São Paulo para dois dias de vivências com alunos e pais da Escola Professora Silvia Jorge Pollastrini, em Itanhaém. Os estudantes poderão ver na prática a atuação dos artistas e conhecer outras formas de expressar temas importantes como o Meio Ambiente.

O projeto, organizado pela artista DrillDrix, é o primeiro evento de graffiti da cidade e retratará principalmente a Mata Atlântica que cerca toda Itanhaém. Em um dos painéis, o tema cria raízes e estabelece uma ligação entre a cultura indígena e a cultura negra.

Serviço:

Projeto Mata Viva – Vivendo e Aprendendo com o Graffiti

Onde: Rua Professora Alice T C Saraiva, nº 32 – Jardim Belas Artes – Itanhaém - SP

Quando: 09 e 10 de novembro

Horário: das 13h às 18h

Gratuito

Sobre Prila Maria

Conhecida no cenário underground por sua arte, Prila Maria passou a ocupar as ruas do Grande ABC com sua personagem, uma mulher negra, empoderada, com uma levada que passeia entre o estilo vintage das pinups mesclada ao senso de urbanidade que a move por entre os muros. Em cada linha desenhada e em cada tatuagem da personagem, Prila traz junto sua carga emocional, experiências próprias e de pessoas de sua convivência, suas leituras, pesquisas e referências.

Apaixonada tanto pelo suporte quanto pelo material que utiliza, a artista multimídia constrói também esculturas em 3D de objetos de consumo do universo da arte urbana como latas de sprays e canetões.

Este ano, a artista teve sua primeira exposição individual em São Paulo, a “Observatório Retratado”, que contou com cerca de 50 rostos de artistas pioneiros ou protagonistas do graffiti, da música, do hip hop e do skate, que construíram a cena independente de São Paulo.  Neste mês de novembro, participa também do Coleta ABC, mostra em parceria com outros artistas da região em que expôs os primeiros retratos do seu trabalho ainda em construção, a “Soul do ABC”. 

esboço do graffiti da Prila
esboço do graffiti da Prila

Crédito: divulgação

Comente aqui