Data: 16/05/2019 13:05 / Autor: Redação / Fonte: Itaú Cultural

gRUPO êBA! se apresenta em escolas municipais do ABC

Entre os dias 20 e 22, o projeto Joaquim, o fusca que contava histórias, do gRUPO êBA!, estará em escolas municipais de educação, com o espetáculo A menina das meias vermelhas


gRUPO êBA
gRUPO êBA

Crédito: Juca Liane Mota

Um tradicional fusca branco, do ano de 1978, virou personagem no projeto Joaquim, o fusca que contava histórias, do gRUPO êBA! Contemplado pelo Rumos Itaú Cultural 2017-2018, Juca – apelido carinhoso do carro – inicia a primeira etapa do projeto no ABC Paulista, entre os dias 20 e 22 de maio, sendo somente o dia 21 aberto ao público, no Centro Cultural Diadema. Os demais serão dedicados à alunos de escolas municipais de educação infantil e ensino fundamental, nas cidades São Caetano do Sul e Santo André.

“A ideia é ocupar espaços públicos, conhecer e trocar experiências em cada lugar por onde Joaquim passar, deixando um pouco de suas aventuras e levando consigo um pouquinho das histórias desses locais”, comenta Amanda Lioli, uma das integrantes do grupo. O projeto, prevê ainda mais três temporadas, passando por cidades das regiões do Vale do Paraíba, Litoral Norte e Litoral Sul Paulista.

Ao estacionar nesses diferentes locais, os integrantes do grupo tiram das malas que Juca transporta lembranças e histórias de todas as partes do Brasil e do mundo pelas quais o carro passou. De dentro dele, sai o espetáculo A menina das meias vermelhas sobre uma garota que queria saber onde ficava o longe, pois para lá tinha ido tudo o que ela mais amava. Cansada de esperar, resolveu ir atrás desse lugar, sem se importar com as aventuras que encontraria no caminho. Foi acompanhada por Juca, fusca mágico desbravador de mistérios, que enfrentou dificuldades de comunicação, ouviu histórias assustadoras, fez o povo de uma cidade inteira falar, até perceber o que estava procurando.

A equipe artística do projeto é composta por três contadoras de história ouvintes, que utilizam a Língua Brasileira de Sinais (Libras), e uma contadora surda. Toda a peça é acompanhada por elementos percussivos e visuais, e é narrada em Libras e português simultaneamente.

gRUPO êBA!

Surgiu no início de 2012, a partir da intersecção entre diversos interesses: a contação de histórias, brincadeiras infantis, culturas popular e surda. Foi nessas quatro bases que o grupo começou a desenvolver técnicas de narração que pudessem unir o público surdo e o ouvinte em um mesmo universo lúdico e interativo – o que também se desenrolou em oficinas, cursos, formação de educadores e intervenções culturais.

SERVIÇO:

Rumos Itaú Cultural 2017-2018

Joaquim, o fusca que contava histórias

São Caetano do Sul

Dia 20 de maio, às 13h30

Local: EMEF Oswaldo Samuel Massei

Rua Giovanni Peruchi, 190, Oswaldo Cruz

Entrada gratuita (aberto para os alunos surdos e ouvintes)

Classificação indicativa: livre

Duração: 50 minutos

Telefone: (11) 4238-6411

Narrado em português e Libras simultaneamente

Diadema

Dia 21 de maio, às 10h

Local: Centro Cultural Diadema

R. Graciosa, 300, Centro

Entrada gratuita

Classificação indicativa: livre

Duração: 50 minutos

Telefone: (11) 4056-3366  

Narrado em português e Libras simultaneamente

Santo André

Dia 22 de maio, às 10h

Local: EMEIEF Nicolau Moreira Barros

R. Hatsuey Motomura, 810, Silveira

Entrada gratuita (aberto para os alunos surdos e ouvintes)

Classificação indicativa: livre

Duração: 50 minutos

Telefone: (11) 3356-8114

 Narrado em português e Libras simultaneamente

Comente aqui