Data: 24/04/2019 14:17 / Autor: Luiz Humberto Monteiro Pereira / Fonte: Agência AutoMotrix

Gigante elétrico de 27 metros

BYD lança na China o K12A, o maior ônibus 100% elétrico do mundo. Ônibus de mais de 10 metros inteiramente “verdes” da BYD ocupam a primeira posição mundial em termos de vendas


BYD lança o maior ônibus 100% elétrico do mundo
BYD lança o maior ônibus 100% elétrico do mundo

Crédito: Divulgação

A chinesa BYD, maior fabricante global de baterias de lítio-ferro e de veículos elétricos e plug-in, apresentou na China o K12A, o primeiro ônibus biarticulado 100% elétrico do mundo com 27 metros. O evento de lançamento aconteceu em Shenzen, na sede da BYD. O veículo iniciará suas operações com a Transmilenio de Bogotá ainda este ano e incorpora o conceito de emissão zero para os sistemas de BRT colombiano. Com capacidade para 250 passageiros, o K12A pode viajar a uma velocidade máxima de 70 km/h e é o primeiro ônibus elétrico do mundo equipado com um sistema 4WD distribuído, que pode alternar entre tração de duas ou quatro rodas sem problemas para atender às demandas de diferentes terrenos, além de reduzir o consumo total de energia do veículo.

O K12A é compatível com os corredores rápidos para ônibus (BRT), apresentando uma carroceria em liga de alumínio e as principais tecnologias de baterias, motores elétricos e controles eletrônicos da BYD. Tem sistema de gerenciamento de calor de bateria, sistema regenerativo de energia e design integrado inteligente. O barramento está equipado com portas de carregamento tanto em corrente contínua quanto em corrente alternada (AC e DC) que podem ser comutadas livremente para atender a todas as necessidades dos clientes. Uma carga pode durar quase 300 quilômetros e, portanto, pode responder às demandas da operação de um dia inteiro. “A BYD mais uma vez usa sua tecnologia, produtos confiáveis e soluções inovadoras para solucionar dois grandes problemas urbanos: congestionamento e poluição. O K12A trará zero emissões para os sistemas de BRT, permitindo que os passageiros desfrutem de viagens silenciosas e sem poluição, ao mesmo tempo em que economiza custos significativos de manutenção para os operadores”, explica Stella Li, vice-presidente Sênior da BYD.

Estou confiante de que os ônibus elétricos de 27 metros da BYD são o futuro dos sistemas de BRT. Na viagem a Shenzhen, vi que os ônibus públicos da cidade já estão 100% eletrificados e acredito firmemente que a eletrificação é uma tendência global futura”, afirma Luis Carlos Moreno, CEO da Express, uma das grandes clientes da BYD na Colômbia. “Os corredores de ônibus BRT são uma ótima opção para qualificar o transporte público. Com a chegada dos biarticulados elétricos, agora os BRT elétricos podem ainda reduzir ruídos e poluição, melhorando a qualidade de vida nas nossas cidades”, avalia Adalberto Maluf, Diretor de Marketing e Sustentabilidade da BYD Brasil.

A BYD divulgou pela primeira vez sua solução de eletrificação de transporte público em 2010, logo assumindo a liderança no setor de ônibus 100% elétricos por toda a China. O K9 da BYD, o primeiro ônibus 100% elétrico do mundo, que tem múltiplas certificações de agências europeias, norte-americanas e japonesas, iniciou suas operações comerciais em Shenzhen já em 2011. Até hoje, a BYD entregou um total de mais de 50 mil ônibus 100% elétricos para seus parceiros globais. Seus ônibus inteiramente “verdes” de mais de 10 metros ocupam a primeira posição mundial em termos de vendas totais, detendo uma participação dominante no mercado dos Estados Unidos, da América Latina e da Europa. Para responder à grande demanda de pedidos em todo o mundo, a BYD montou fábricas para veículos comerciais com zero emissões na China, nos EUA, no Brasil, na Hungria e na França. Os veículos elétricos da BYD estão operando em mais de trezentas cidades, cobrindo mais de 50 países e regiões em todos os seis continentes. No Brasil, a BYD abriu sua primeira fábrica em 2015 para produção de ônibus elétricos e comercialização de veículos e empilhadeiras em Campinas, interior de São Paulo. A BYD Brasil já emprega mais de 250 funcionários nas cidades de Campinas e de São Paulo.

Comente aqui