Data: 09/08/2018 15:14 / Autor: Redação / Fonte: EPR

Fábrica da Termomecanica em Manaus cria terceiro turno

Em operação há pouco mais de um ano, a unidade demandou investimentos de mais R$ 9 milhões e hoje já opera com praticamente 100% de sua capacidade instalada para a produção de tubos cobre


A operação da mais nova fábrica da Termomecanica, empresa, líder do setor de transformação de metais não ferrosos, cobre e suas ligas, localizada no polo industrial de Manaus (AM), começou em junho de 2017 e já mostra resultados de expansão. O principal produto que está sendo fabricado são os tubos de cobre ranhurados direcionados na fabricação de sistemas de ar-condicionado.

A TM investiu cerca de R$9,8 milhões em infraestrutura e equipamentos com o objetivo de ampliar o abastecimento do mercado nacional que hoje ainda importa parte dos tubos de cobre utilizados na produção. A unidade já está operando em três turnos e realizou recentemente contratações de mão de obra para atender a essa demanda. Novos clientes foram conquistados ao longo do período, e o objetivo da companhia é cada vez aumentar sua participação de mercado nesse segmento.

De acordo com Pedro Torina, Diretor de operação da TM da Amazônia, a nova unidade criou condições para que a Termomecanica passasse a atender com mais agilidade e preços competitivos os principais fabricantes do setor de refrigeração, que se concentram na região.  "Temos hoje a condição de atender in loco empresas que já eram clientes da Termomecanica e também já aumentamos essa base. A vantagem da produção de tubos de Cobre em Manaus é exatamente a proximidade dos nossos clientes. Com isso, reduzimos não só os custos de logística, como os prazos de entregas, que antes eram de, no mínimo 20 dias, somente para transferir o produto de São Paulo para Manaus. Além disso, o cliente não precisa se preocupar com o estoque, pois este passa ser uma atribuição da TMA. Ele faz o pedido, e a entrega é feita quase na mesma hora", explica.

A linha de produção de tubos de Cobre para o setor de refrigeração da TMA é uma das mais modernas para esse segmento com capacidade para fabricar bobinas de até 1000 quilos, o que agiliza o processo e traz ganhos consideráveis de produtividade para os clientes. Para poder fornecer neste formato, a empresa investiu em equipamentos de alta tecnologia e automatizou totalmente a produção, o que já prepara inclusive a unidade para os parâmetros que permeiam o conceito de indústria 4.0.  A TM da Amazônia é a quinta fábrica do grupo, que conta ainda com duas unidades em São Bernardo do Campo (SP), uma no Chile e uma na Argentina, além de um Centro de Distribuição em São Bernardo do Campo (SP) e outro em Joinville (SC).

Comente aqui