Data: 25/06/2018 11:31 / Autor: Redação / Fonte: veritecomunicacao

Alerta para risco de drogas diversas entre crianças e adolescentes

SPSP reiniciará no próximo mês a Campanha “Julho Branco”: Com consciência, sem drogas. Será um mês voltado ao combate ao uso de drogas por crianças e adolescentes


Ativa desde 2016 e de modo perene o objetivo central dessa campanha é alertar a população médica e não médica sobre o início precoce do álcool e drogas. Esse é um tema de grande relevância para a SPSP que vem trabalhando forte no sentido de colocar em evidência essa problemática.

 As ações vêm se intensificando desde então. Em novembro de 2016, o presidente da SPSP, Dr. Claudio Barsanti junto com o coordenador do Grupo de Combate ao Uso de Drogas por Crianças e Adolescentes, Dr. João Becker Lotufo e a Dra. Mônica Lopez Vazquez, do Grupo de Direito do Nascituro, das Crianças e dos Adolescentes da SPSP, participaram de uma reunião com o então governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin. O foco da reunião foi a possibilidade de aumento do ICMS para bebidas alcoólicas, a proibição da venda de bebidas alcóolicas em postos de gasolina e perto de escolas e aumento da fiscalização e punição para quem vende ou oferece bebidas alcóolicas para menores de 18 anos. A luta e as sugestões de leis continuaram ativas e, nestes dois últimos anos, o Dr. Lotufo conduziu novas discussões, sempre com o apoio da SPSP.

A SPSP tem promovido também muitos encontros para debater a questão do alcoolismo entre crianças e adolescentes, como o tradicional “Café com o Professor”, onde um especialista palestra sobre o assunto, traz dados relevantes de estudos na área e orienta sobre medidas necessárias a serem adotadas para prevenção do problema. Desenvolvemos também muitos materiais sobre a temática, tais como publicações especiais sobre os efeitos do álcool no feto e no recém-nascido e também o livro com o mesmo tema, coordenado pela Dra. Conceição Aparecida de Mattos Segre e pelo Grupo de Trabalho “Efeitos do Álcool na Gestantes, no Feto e no Recém-nascido” da SPSP.

Os dados realmente preocupam. Segundo o coordenador do Grupo de Combate às Drogas por Crianças e Adolescentes da SPSP, Dr. João Paulo Becker Lotufo, um trabalho desenvolvido no Hospital Universitário da Universidade de São Paulo (HU-USP) constatou que 25% dos jovens até 17 anos já experimentaram o tabaco, 20% a maconha, 6% o crack e 60% o álcool. “A faixa etária de experimentação vem diminuindo a cada ano. Muitas drogas têm aceitação de muitos pais que desconhecem o poder viciante das drogas e o malefício real que podem acarretar”, comenta Dr. Lotufo.

O especialista alerta ainda que os pais devem estar perto dos filhos e discutir este assunto em cada oportunidade. “As escolas e as igrejas também são muito importantes no processo de conscientização. Alguns trabalhos mostram que tendo discussão do assunto das drogas nas famílias, ocorre uma diminuição em torno de 60% a experimentação do álcool, tabaco, maconha e crack”.

As iniciativas não param! Recentemente Dr. Lotufo apresentou novas ideias e as agregou às sugestões já havidas, para a criação de leis que diminuam o acesso dos jovens à bebida alcoólica, inclusive a cerveja. Tal ação conta com o apoio da SPSP e vários outras entidades de grande expressão na área médica.

A SPSP continua acompanhando os desdobramentos desta iniciativa e preparou outras ações para a Campanha “Julho Branco”. “Discutir de modo contínuo, com a avaliação de dados e trabalhos, alertando o problema, com a apresentação dos números e estatísticas que, infelizmente, se apresentam cada vez mais alarmantes, é fundamental para que se busquem soluções para tão grave problema. Além de oferecer sugestões e caminhos é uma obrigação da SPSP, dos pediatras e de todos os cidadãos de diferentes segmentos da sociedade, estarem atentos e ativos na proposição de medidas eficazes. Nossa Campanha busca caminhos e parceiros para que, juntos, tenhamos sucesso efetivo na diminuição do uso de drogas na infância e adolescência”, disse Dr. Claudio Barsanti, presidente da SPSP. Saiba mais informações em nosso site: spsp.org.br.

Comente aqui